Radiohead está trabalhando em canção composta em 1996, diz guitarrista

“Conseguir recomeçar toma bastante tempo”, disse Jonny Greenwood sobre a demora na produção do sucessor de King of Limbs

Redação Publicado em 18/06/2015, às 15h39 - Atualizado às 15h56

Thom Yorke (à esquerda) e Jonny Greenwood, do Radiohead

Ver Galeria
(6 imagens)

O próximo disco do Radiohead – sucessor de King of Limbs – está sendo produzido de maneira lenta desde o segundo semestre do ano passado. Até então, muito pouco se sabe sobre o teor das novas canções ou qualquer outra informação relacionada ao novo álbum.

Dez maneiras inusitadas de se lançar um disco.

No mês passado, o guitarrista Jonny Greenwood comentou os progressos da banda em estúdio ao site alemão 3voor12. Esta semana, um site de fãs do grupo recuperou a entrevista, traduzindo-a para o inglês, com as informações (poucas) dadas por Greenwood.

“Não fazemos nada juntos há muito tempo, então conseguir recomeçar toma bastante tempo”, disse o guitarrista. “Estamos trabalhando em períodos agora”. Ele explicou que está trabalhando em períodos com o vocalista Thom Yorke: “Esta tarde, Thom e eu vamos trabalhar em uma música que começamos ontem, e ver o que acontece.”

Reconectando o Radiohead: como a banda mais experimental da música atual aprendeu a fazer rock novamente.

Greenwood revelou que o Radiohead está trabalhando em cima de uma música composta por eles há quase 20 anos, em 1996: “Lift”. A canção chegou a ter algumas versões mais cruas dela tocadas em shows da banda.

O guitarrista explicou que cada disco da banda tem uma canção mais antiga que é repaginada para o novo trabalho. Ele comparou o processo de “Lift” ao de “Nude”, composição igualmente antiga que entrou no álbum In Rainbows, de 2007.

O um dos dez grandes shows da história do Grammy; veja lista completa.

“Nunca tínhamos encontrado um arranjo para [“Nude”] até aquela época”, disse. “[Com] ‘Lift’ é a mesma coisa. Quando a ideia é boa, ela permanece boa. Não importa em qual formatação.”

Abaixo, uma performance antiga de “Lift” divulgada pelo Pitchfork.

Mudando o método

No último mês de março, Jonny Greenwood afirmou que o Radiohead “certamente mudou o método” na feitura do próximo disco.

Vida Pop – O curioso caso do sumiço do rock.

“É muito difícil [de explicar como acontece]”, disse ele em entrevista ao The Sunday Guardian. “Estamos trabalhando com limites. Então vamos ver o que acontece. É como se estivéssemos tentando usar coisas velhas e novas tecnologias para ver como fica.”

Veja abaixo uma imagem da banda em estúdio, divulgada no ano passado pelo produtor Nigel Godrich.

Greenwood ainda acrescentou que as gravações têm ido “muito bem”. “Não tínhamos ouvido nada antes, então, estamos todos bem felizes”, comentou o guitarrista. “Agora, suponho que vamos ouvir o que fizemos e ver se estávamos corretos em ficar contentes. Mas deixamos as coisas em um bom estado da última vez que paramos.”

O Radiohead volta a preparar novas músicas três anos após o lançamento de The King of Limbs, tempo no qual os integrantes do grupo se mantiveram ocupados. Greenwood, por exemplo, continuou trabalhando com trilhas sonoras orquestradas para filmes (incluindo Vício Inerente, longa de Paul Thomas Anderson).

Enquanto isso, o baterista Philip Selway produziu o segundo disco solo dele, que foi lançado em outubro de 2014. O vocalista Thom Yorke fez shows com o Atoms for Peace, um projeto paralelo em parceria com Flea (Red Hot Chili Peppers) e Nigel Godrich.

Além disso, no ano passado, Yorke lançou um disco solo surpresa no BitTorrent, chamado Tomorrow's Modern Boxes, sob o valor de US$ 6 (saiba mais aqui).