Roky Erickson, precursor do rock psicodélico, morre aos 71 anos

À frente do 13th Floor Elevators, o músico revolucionou a cena do rock na década de 1960

Redação Publicado em 01/06/2019, às 12h00

None
Roky Erickson (Foto: Mike Carano)

O vocalista do 13th Floor Elevators, Roky Erickson, considerado um ícone do rock psicodélico, morreu aos 71 anos de idade, em Austin, nos Estados Unidos, nesta última sexta, 31.

A causa da morte ainda não foi divulgada, mas o anúncio foi feito pelo seu irmão, Sumner Erickson, para à Austin360:  “O mundo perdeu uma luz imensa e uma alma incrível. Não foi uma vida fácil, mas ele agora está livre de tudo”.

Erickson nasceu em 1947 e foi um visionário da música psicodélica na década de 1960. Fundador da 13th Floor Elevators, as composições, feitas por Tommy Hall, juntamente aos vocais do cantor, e sua guitarra, provocaram uma revolução na cena do rock, mesmo que grande parte da vida do cantor tenha sido lutar contra problemas de saúde mentais.

Em 1968, Erickson foi diagnosticado com esquizofrenia paranoide e foi submetido a uma série de terapias por eletrochoque e registrou passagens traumáticas em hospitais psiquiátricos. 

Guiados pela potente voz de Erickson, o 13th Floor Elevators desempenhou um papel fundamental na criação do rock psicodélico com seu LP de estréia em 1966, The Psychedelic Sounds. “You're Gonna Miss Me”, uma das faixas que integram o disco, foi um sucesso na Billboard, na época, e é considerado um clássico do grupo. 

 

Em 1969, 13th Floor Elevators se separou, logo após o diagnóstico do cantor ser confirmado. Em 1972, quando foi liberado do Rusk State Hospital, Erickson apostou no hard rock para sua carreira solo e registrou diversos trabalhos com as bandas de apoio The Aliens, Reversible Cords, The Nervebreakers e The Explosives.

Mesmo que em uma menor escala, ele continuou a fazer música na década de 1970, e manteve o seu sucesso enquanto combatia sua doença mental e o impacto de seu longo período em hospitais psiquiátricos.

Billy F. Gibbons, da ZZ Top, comentou a morte de seu amigo: “Roky passou a significar muitas coisas para muitos admiradores e continuará a ressoar um legado de estilo, talento, contos poéticos e artísticos notáveis. É quase imaginável contemplar um mundo sem Roky Erickson. Ele criou sua própria galáxia musical e logo no início foi uma verdadeira inspiração. Roky é uma fonte de energia criativa de primeira ordem. É realmente uma certeza de que ele continuará a reverberação da sua arte."

Erickson influenciou incontáveis artistas desde Cedric Bixler-Zavala (At the Drive-In, The Mars Volta) a Ghost. Com o passar dos anos, vários artistas regravaram suas canções, entre eles Queens of the Stone Age, REM, Primal Scream, Jesus and Mary Chain, Foo Fighters e Kasabian.

+++ De Zeca Pagodinho a Kendrick Lamar, Djonga escolhe os melhores de todos os tempos