Rolling Stones escolhem produtora para nova turnê

Segundo fontes, a banda vai faturar entre até US$ 5 milhões por show

Steve Knopper Publicado em 22/03/2013, às 11h33 - Atualizado às 12h28

Os Rolling Stones fizeram uma das apresentações mais aguardadas da noite
AP

Os Rolling Stones escolheram a AEG Live para promover sua próxima turnê norte-americana, de acordo com fontes da indústria de shows que estão por dentro das negociações. A gigantes do mundo das apresentações ao vivo teria feito uma oferta que uma fonte chamou de “realmente louca” para ganhar a guerra de propostas de promotores que incluíam Paul Dainty, da Austrália, e empresas independentes veteranas dos Estados Unidos. Os Stones vão receber entre US$ 4 milhões e US$ 5 milhões por show, o que provavelmente quer dizer que os ingressos mais caros custarão entre US$ 500 e $650 – um pouco menos do que a banda cobrou pelas cadeiras mais caras em seus shows em Nova York, Newark e Londres, no fim de 2012.

A história de onde Mick Jagger conseguiu seu molejo e o que ele acha do videoclipe de “Moves Like Jagger”.

Conforme foi noticiado anteriormente, a turnê incluirá 18 datas em arenas dos Estados Unidos. Uma fonte próxima ao grupo disse à Rolling Stone EUA que a turnê deve começar no dia 2 de maio. Os Stones também tocarão no Hyde Park, em Londres, no mês de julho. Há a possibilidade de datas em festivais europeus serem adicionadas à agenda e que os Stones expandam a turnê até o fim de 2013, mas a banda não tem planos concretos. "Será que os Stones farão alguma coisa depois disso? Eu duvido”, diz uma fonte. E outra complementa: “Olha, tudo é possível. Mas cabe ao Mick e ao Keith, então não sabemos”.

Os Stones estavam planejando assinar com Dainty até a manhã da última terça, 19, quando um advogado do grupo ligou para os executivos da AEG. Esta, agora, quer tentar anunciar a turnê no início de abril. Fontes da produtora – a segunda maior do mundo, perdendo apenas para a Live Nation – não quiseram se manifestar.

Os Rolling Stones, que não fazem uma turnê completa desde 2006-2007, faturaram US$ 18,3 milhões com seus quatro shows realizados na América do Norte ano passado, de acordo com o site Pollstar. Depois dessas performances de 2012, que tiveram participações de artistas como Lady Gaga e Black Keys, a banda parecia energizada. “Isso não foi o suficiente”, disse Keith Richards à Rolling Stone EUA no início de janeiro.