Rolling Stones: Tattoo You, disco de 'sobras' que alcançou o topo das paradas

Em 24 de agosto de 1981, a banda Rolling Stones lançou o disco Tattoo You e chegou ao topo da Billboard, nos EUA, com o hit 'Start Me Up'

Itaici Brunetti Publicado em 24/08/2021, às 10h20

None
Capa do álbum 'Tattoo You', dos Rolling Stones (Foto: reprodução)

Em 24 de agosto de 1981, a banda Rolling Stones lançou Tattoo You, 16º álbum de estúdio. O trabalho do grupo de Mick Jagger e Keith Richards é uma compilação de outtakes (sobras) e gravações nunca lançadas, muitas delas feitas durante a década de 1970. E, mesmo assim o disco alcançou o topo da parada da Billboard, nos EUA, além de ser um sucesso de vendas nos EUA, Canadá, Austrália e em grande parte da Europa. 

A música responsável por levar os Rolling Stones novamente ao primeiro lugar da Billboard 200 foi "Start Me Up", faixa que abre Tattoo You de forma magistral e, sem sombra de dúvida, se tornou uma das canções mais populares do grupo. Desde então, se tornou obrigatória nos setlists dos shows da banda.

+++LEIA MAIS: A música misteriosa dos Rolling Stones: 43 anos depois, 'ninguém chegou perto' de descobrir significado de 'Beast of Burden'

Tattoo You surgiu devido a uma combinação de fatores que inclui uma agenda de apresentações repleta e rixas pessoais entre os integrantes. A banda não conseguiu organizar sessões de gravações para fazer um álbum inédito, que seria o sucessor de Emotional Rescue (1980). Então, a produção do grupo sugeriu reunir sobras e faixas de estúdio descartadas no passado e dar a elas a chance de ver a luz do dia. 

Embora algumas das músicas contidas em Tattoo You tenham sido usadas da forma como foram originalmente gravadas, a maioria não estava completa e, por causa disso, exigiu muito trabalho. Ao longo dos anos de 1980 e 1981, os integrantes dos Rolling Stones precisaram ir ao estúdio - quando disponíveis, para gravar partes e finalizar as faixas.  

A produção do disco ficou por conta dos The Glimmer Twins, codinome dado à parceria entre Mick Jagger eKeith Richards. Inclusive, o apelido foi adotado pelos próprios músicos após uma viagem que o vocalista e o guitarrista fizeram ao Brasil em 1968/1969 com suas namoradas, Marianne Faithfull e Anita Pallenberg. O produtor Chris Kimsey também é associado ao trabalho feito em Tattoo You

O disco é considerado um dos grandes trabalhos do grupo e foi classificado com o número 211 na lista de 500 Melhores Álbuns de Todos os Tempos da revista Rolling Stone EUA. Peter Corriston, artista responsável pelo conceito, criação e direção de arte do álbum, ganhou um Grammy na categoria de Melhor Capa de Álbum.

+++LEIA MAIS: Charlie Watts passa por cirurgia e está fora da turnê dos Rolling Stones

Além de "Start Me Up", canções como "Tops", "Heaven" e "Waiting on a Friend" caíram no gosto - e ouvidos - dos fãs, principalmente pela introdução do sax de Sonny Rollins abrilhantando a música stoneana.

Infelizmente, Tattoo You marca a última vez em que os Rolling Stones alcançaram a primeira posição da Billboard, concluindo assim uma série de álbuns nº1 da banda, iniciada em 1971 com o clássico Sticky Fingers. Nos trabalhos posteriores, os ingleses não conseguiram fazer a pedra rolar até o topo. 

Comemoração

Para celebrar os 40 anos de Tattoo You, os Rolling Stones anunciaram na semana passada uma edição remasterizada do trabalho repleta de bônus.

Além do álbum na íntegra, Tattoo You (40th Anniversary Edition) traz nove faixas inéditas, incluindo "Living In The Heart Of Love", que já está nas plataformas digitais. O formato deluxe também incluirá o disco Lost & Found: Rarities e o ao vivo Still Life: Wembley Stadium 1982.

Capa do álbum Tattoo You


+++ CONFIRA TUDO SOBRE A BANDA 5 SECONDS OF SUMMER!