Ronaldinho Gaúcho é retido no Paraguai por suposto passaporte falso

Ao lado do irmão Assis, o jogador é acusado de usar documento fabricado ilegalmente para entrar no país

Redação Publicado em 05/03/2020, às 11h47

None
Ronaldinho Gaúcho em interrogação da polícia paraguaia (Foto: Reprodução Twitter)

Ao lado do irmão Assis, Ronaldinho Gaúcho foi detido pela polícia do Paraguai nesta quarta, 4, informa o UOL Esporte. As acusações são de porte de passaporte falso para ambos os homens - pois o documento seria de nacionalidade paraguaia.

A polícia paraguaia recebeu a denúncia quando a dupla desembarcou, mas esperaram para fazer a prisão depois, dada a repercussão da figura pública. O jogador participaria de dois eventos durante a quinta, 5, e diversas pessoas o esperavam no aeroporto.

+++ LEIA MAIS: Isso aconteceu: Ronaldinho Gaúcho e Jorge Vercillo gravam música com crítica à política brasileira

Ambos aguardaram no hotel pelo interrogatório. Receberam a polícia no quarto na manhã da quinta, e colaboraram com toda a investigação. Wilmondes Sousa Lira, brasileiro, também foi preso no Paraguai. De acordo com a polícia, forneceu passaportes falsos para o jogador e o irmão. 

Gilberto Fleitas, diretor da investigação, explicou ao UOL que Ronaldinho e Assis tinham documentos brasileiros quando saíram do Brasil, e apresentaram esses. Entraram no Paraguai, porém, com passaporte de lá.

+++ LEIA MAIS: Ex-rei do drible e agora rei "dos rolês aleatórios"? Ronaldinho Gaúcho grava com Snoop Dogg, DJ Khaled e Kevinho

Vale ressaltar, porém, que o Brasil e o Paraguai fazer parte do acordo comercial Mercosul, e não há necessidade de apresentar passaporte para transitar entre ambos países, apenas algum documento oficial com foto - como RG.

Em 2018, a dupla já teve passaportes apreendidos. As acusações eram de crime ambiental por construir um píer ilegal para pesca no Lago Guaíba, área de preservação. Precisaram pagar uma multa e tiveram documentos retidos até setembro de 2019.