Símbolo islâmico é removido de clipe da Katy Perry após protesto

Uma petição chamou o vídeo de “Dark House” de “altamente controverso” por “retratar uma blasfêmia”

Rolling Stone EUA Publicado em 27/02/2014, às 16h22 - Atualizado às 17h28

Katy Perry Pingente
Reprodução/Vídeo

Um pingente que carregava a palavra “Alá” foi removido do clipe de “Dark House”, da Katy Perry, depois que uma petição no Change.org alcançou o número necessário de assinaturas. De acordo com Shazad Iqbal, o britânico que escreveu a acusação, o clipe era “altamente controverso” por “retratar uma blasfêmia”.

Katy Perry incorpora Cleópatra com "grill" no clipe de “Dark Horse”

Iqbal alegou que em na marca de 1 minuto e 15 segundos do vídeo, um homem usando o pingente é queimado. “Isso mostra que a blasfêmia é expressada claramente, uma vez que Katy Perry (que aparenta representar uma oposição a Deus) põe o fiel e a palavra Deus em chamas”, diz a petição. “Essa é a razão para fazer essa petição, para que pessoas de diferentes crenças, religiões e partes do mundo concordem que o vídeo promove a blasfêmia, usar o nome de Deus de uma maneira irrelevante e de mau gosto seria considerado impróprio em qualquer religião”.

Miley Cyrus beija Katy Perry e chama Flaming Lips para o palco em show na Califórnia; assista.

Mais de 65 mil pessoas assinaram. Ontem, Iqbal comentou, “Gente, estou feliz de contar que o nome de Alá foi tirado do vídeo de ‘Dark House’. Não conseguiríamos fazer isso sem a ajuda de todos, então agradeço profundamente. Nossa opinião foi ouvida! Deus abençoe todos vocês”.