Sónar São Paulo 2015: Hot Chip volta ao Brasil e promete shows inovadores

Banda se apresenta nesta sexta-feira, 27, no Rio, e no sábado, 28, em São Paulo

Lucas Borges Publicado em 27/11/2015, às 18h37 - Atualizado às 19h20

Hot Chip
Divulgação

Em entrevista recente à Esquire, Noel Gallagher concedeu mais algumas explosivas declarações para sua vasta coleção. “Alguém estará implorando para o Hot Chip se reunir daqui 22 anos? Porra, eu acho que não”, disse o artista, acostumado a ouvir questões a respeito da volta do Oasis.

Lollapalooza 2013: o Hot Chip leva a música eletrônica para fora da tenda dedicada ao gênero.

Há mais de 15 anos na estrada, com seis discos lançados, inúmeros hits (“Over and Over”, “I Feel Better”, “Ready For The Floor”) e a agenda cheia de convites para compromissos, viajando do Uruguai à Austrália, o Hot Chip poderia se dar ao direito de responder Gallagher no mesmo tom.

Apesar de 3D “suave”, Kraftwerk reinou no Sónar 2012 – lembre como foi.

À Rolling Stone Brasil, Felix Martin, responsável pela bateria eletrônica, sintetizadores e programadores da banda, reagiu ao assunto com diplomacia: “Fiquei um pouco surpreso porque eu havia lido antes que ele era um fã da nossa música, que ele gostava de Hot Chip. Não somos uma banda grande, nunca seremos como o Oasis ou tão famosos quanto eles, não é exatamente nossa ambição. Temos fãs, somos chamados para grandes festivais, acho que hoje nossa música é relevante para o público e se conecta com ele. Como vai ser daqui 20 anos, não sei.”

Veja a cobertura da edição de 2012 do Sónar.

“Open minded” (cabeça aberta) é uma expressão bastante usada por Martin e que se encaixa bem ao som da banda britânica. Famoso pelo seu indie rock de experimentações tecnológicas, o Hot Chip não deve ser categorizado nesse nicho, segundo o artista.

“Uma das coisas que nos fizeram ser interessantes é que temos alguns elementos bem tradicionais, apesar de usarmos elementos eletrônicos, somos bem à moda antiga. Tudo deve estar disponível para ser usado, essa é a beleza da arte e da música, você pode se expressar da forma que desejar. Algumas pessoas são bastante tradicionais e só gostam de guitarra, bateria e baixo. Mas acho meio chato ser tão cabeça fechada, musica eletrônica não significa necessariamente algo. É só música com elementos eletrônicos.”

Em sua quarta passagem pelo Brasil depois de tocarem no Tim Festival, em 2007, no Planeta Terra, em 2010, e no Lollapalooza, em 2013, o grupo quer inovar durante os shows no Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, 27, e em São Paulo, no sábado, 28, durante o SónarClub, evento musical do festival de experimentação e vanguarda Sónar São Paulo.

“Talvez cantemos um verso de uma música de Prince, algo assim, talvez algo inesperado. Mas haverá algumas surpresas”, diz Martin, que ao lado dos seus companheiros gravou uma versão de “Dancing in the Dark”, de Bruce Springsteen, para o último álbum deles – Why Make Sense. “Talvez fosse divertido fazer um cover de uma música de Bob Dylan, já fizemos tantas [versões], mas nunca uma dele. Seria pouco usual.”

Veja abaixo a escalação do SónarClub:

Valesuchi (CH): 21h – 21h50

Evian Christ (UK): 22h – 22h50

Brodinski (FR): 23h – 0h

The Chemical Brothers (UK): 0h30 – 2h

Zopelar (BR): 02h10 – 03h

Hot Chip (UK): 03h20 – 04h30

Pional (ES): 04h40 – 06h

O Festival Internacional de Música Avançada e Arte New Media (como também é conhecido o Sónar) nasceu em Barcelona em 1994. Ao longo dos anos, foi ganhando o mundo e passou a ser realizado paralelamente em outros países. Em 2012, o Sónar recebeu 30 mil pessoas e 48 atrações – entre elas o Kraftwerk, Justice, Mogwai, Flying Lotus, Criolo, Cee Lo Green e James Blake – na área interna do Anhembi, em São Paulo

A edição de 2013 do Sónar em São Paulo foi cancelada cerca de 60 dias antes de acontecer. De acordo com um comunicado oficial divulgado na época, o cancelamento ocorreu devido a “dificuldades e instabilidade no mercado de entretenimento no Brasil”. Os ingressos ainda não estavam sendo vendidos.

Os ingressos – já à venda – poderão ser comprados pela metade do preço por estudantes ou mediante a doação de um livro (na porta do evento) a uma instituição cujo nome ainda não foi divulgado.

SónarClub (The Chemical Brothers, Hot Chip) em São Paulo

28 de novembro (sábado), às 21h

Espaço das Américas - Rua Tagipuru, 795 - Barra Funda

Ingresso: R$ 550 (haverá meia-entrada) neste endereço