Stan Lee fala sobre os filmes de seus heróis que o decepcionaram

“Em Demolidor, eles escreveram tudo errado. Fizeram ele muito trágico. Não foi assim que eu o criei”, disse Lee

Redação Publicado em 25/08/2012, às 13h54

AP

Segundo o site Comic Book Resources, Stan Lee, o criador de quase todos os super-heróis da Marvel, falou durante a Fan Expo Canada, que aconteceu nesta semana, em Toronto, sobre o sucesso de Os Vingadores (2012). Aproveitou para comentar sobre quais adaptações cinematográficas de seus heróis o deixaram decepcionado.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

“Eu gostaria que tivessem feito o Hulk menor nos dois primeiros filmes, e não gostei como o Dr. Destino foi retratado em Quarteto Fantástico (2005). Agora, em Demolidor (2003) eles escreveram tudo errado. Fizeram ele muito trágico. Não foi assim que eu o criei. Acho que eles estão trabalhando em um novo Demolidor e será melhor, então, esperem para julgar”, disse.

Sobre o recorde de bilheteria de Os Vingadores (U$$1,481 bilhão até o momento), Lee justificou brincando: “Bem, você sabe porque ele fez tanto dinheiro? Minha participação foi colocada no final do filme (aparece durante os créditos) e é bem rápida. Então o que acontece se você perde? As pessoas compram outro ingresso e voltam só para me ver!”. E adianta: “Espere até você ver a minha participação especial no próximo filme do Homem de Ferro. É tão engraçada”.

Com tantos filmes de super-herói surgindo, o pai deles revelou qual criação gostaria de ver nas telas dos cinemas: “Deadpool é um personagem tão popular, eu ficaria surpreso se ele não ganhasse o seu próprio filme em um futuro próximo, ou fosse introduzido em algum outro filme antes. Eles estão pensando em fazer um filme do Doutor Estranho, do Pantera Negra e do Homem-Formiga. Há tantas ideias em desenvolvimento na Marvel”.

Ao final da entrevista, Lee fez questão de lembrar do cinquentenário do Homem-Aranha. “Quando eu o criei, foi difícil. Nós já tínhamos o Hulk, os X-Men e o Quarteto-Fantástico, então eu pensei em ir para o lado dos insetos. Mas 'Homem-Inseto' não soava bem, nem 'Homem-Mosquito', então pensei no 'Homem-Aranha'."