Thievery Corporation faz show morno no Lollapalooza

Coletivo norte-americano mostrou sua mistura de ritmos no Palco Cidade Jardim

Murilo Basso Publicado em 08/04/2012, às 16h34 - Atualizado em 28/03/2013, às 12h47

Thievery Corporation no Lollapalooza

Ver Galeria
(5 imagens)

O Thievery Corporation mostrou sua mistura de ritmos no Palco Cidade Jardim durante sua apresentação no Lollapalooza neste domingo, 8. Mesmo com um grande número de referências, que vão desde o reggae a bossa nova, a constante troca de vocalistas prendeu a atenção apenas do público mais próximo ao palco – o Thievery Corporation é famoso pelas participações em seus álbuns; nomes como Bebel Gilberto, Seu Jorge, David Byrne e Perry Farrell (do Jane's Addiction e criador do festival) já figuraram em seus registros de estúdio.

Há uma forte crítica social nas letras, e o discurso político está sempre presente no trabalho da dupla formada por Rob Garza e Eric Hilton. O show acaba trazendo um clima mais carregado e agressivo que a sonoridade habitual da dupla nos discos, mesmo assim dá continuidade à viagem sonora com bases no trip-hop, como em “Vampires”.

O grande problema é que o Thievery Corporation tem uma plateia específica demais e a apresentação acaba se tornando cansativa para o público em geral. A sensação que fica é que o show funcionaria melhor como pano de fundo para um desfile de moda ou em um evento de publicidade, do que no palco principal de um festival de grande porte. A música do TC pode soar sofisticada e exótica para um pequeno nicho, mas para a grande maioria, a repetição deixa tudo muito enjoativo.