Mulher-Maravilha bate recorde de bilheteria de filme dirigido por uma mulher

Nos Estados Unidos, o longa arrecadou US$ 100,5 milhões na semana de lançamento
  • Imprimir
por Redação
5 de Junho de 2017 às 13:48

Mulher-Maravilha arrecadou US$ 100,5 milhões na primeira semana de lançamento nos Estados Unidos. Dessa forma, o longa bate o recorde de bilheteria de um filme dirigido por uma mulher no país, nos sete dias depois da estreia.

O filme sobre o alter ego de Diana Prince, dirigido por Patty Jenkins, ultrapassou a adaptação de Cinquenta Tons de Cinza (2015) da diretora Sam Taylor-Johnson, que levantou US$ 85,1 milhões na primeira semana, segundo o Variety.

LEIA TAMBÉM
Gal Gadot tem a doçura e a picância necessárias para uma Mulher-Maravilha que não faz concessões
Assista ao trailer de Mulher-Maravilha
"Ela é a melhor lutadora do universo DC", diz diretor criativo de Mulher-Maravilha

Nas bilheterias de estreia ao redor do mundo, porém, Cinquenta Tons de Cinza continua na frente, com US$ 242 milhões. Mulher-Maravilha, por sua vez, arrecadou US$ 223 milhões.

Para Geoff Johns, Diretor Criativo da DC, a Mulher-Maravilha é uma das maiores heroínas da história, apesar de não ser tão reconhecida como outros personagens, como Batman ou Super-Homem. “Ela é a melhor lutadora do universo DC, é forte, é rápida e treinou a vida toda para guerra”, disse. Além da declaração, Johns também explicou o objetivo do longa. "O que queremos fazer no filme é mostrar quem ela é, de onde ela vem e os motivos para fazer o que faz."

Por isso, a produção mostra a trajetória de Diana, princesa amazona, e a transformação na guerreira Mulher-Maravilha. A mudança tem início quando a personagem encontra um piloto, que depois de bater o avião, conta sobre os conflitos fora da terra natal dela, e a faz sair de casa para lutar a guerra que acabará com todas as outras, tudo isso enquanto descobre os próprios poderes e o destino como super-heroína.

Dirigido por Patty Jenkins (Monster: Desejo Assassino), Mulher-Maravilha é coestrelado por Robin Wright (House of Cards), David Thewlis (Harry Potter e o Prisioneiro de Askaban) e Elena Anaya (A Pele Que Habito).

Recomendadas