E3 2012: veja os jogos e tecnologias que se destacaram

Gus Lanzetta Publicado em 08/06/2012, às 16h54 - Atualizado às 16h57

A E3 2012 chegou ao fim após quatro dias totalmente dedicados aos jogos violentos, cheios de sangue e explosões.Os destaques incluem principalmente títulos assim, mas também chamaram atenção algumas novas tecnologias. Veja na galeria a seguir.
Reprodução

Forza Horizon - A série de simulação automobilística da Turn 10 já se tornou um marco do gênero, sendo comparada somente à histórica franquia Gran Turismo. Com Horizon, a desenvolvedora pegou os complexos e profundos sistemas de Forza Motorsport 4 e aplicou a corridas de rua, com direito a radares de velocidade e carros de cidadãos de bem ocupando o espaço. Não só os controles de Forza continuam com a mesma qualidade, como as ferramentas de personalização dos carros e troca de itens serão tão robustas quanto as da série principal.
Need for Speed: Most Wanted - A Criterion trouxe de volta o brilho à marca Need for Speed com NFS: Hot Pursuit em 2010. Desta vez, o estúdio está reinventando outro jogo memorável da série: Most Wanted. Como o MW original, este conta com uma cidade totalmente aberta à exploração com seu carro, muitas perseguições policiais e adiciona os toques da Criterion: batidas maravilhosas, brigas viscerais entre corredores e controles muito bem calibrados.
Watch Dogs - Um dos poucos jogos que não foram anunciados antes da semana da E3, Watch Dogs foi uma grande surpresa, especialmente vindo da francesa Ubisoft, que não andava chamando a atenção (pelo menos, não positivamente) nos últimos anos. Foram destacados na apresentação os elementos tecnológicos e de cooperação do jogo. Você pode interagir com quase tudo que é eletrônico em seu mundo e controlar até o sistema de semáforos da cidade. Além disso, você conta com parceiros que lhe ajudam nas suas missões. Tudo com visuais incríveis e um clima que lembra uma mistura de Grand Theft Auto, Deus EX e o filme Hackers.
Injustice: Gods Among Us - Depois de provar que finalmente aprenderam a fazer um jogo de luta em 3D com o ótimo Mortal Kombat, de 2011, os desenvolvedores da NetherRealm agora usarão essa experiência para fazer um jogo de luta com os personagens da DC Comics. Construído em cima da mesma tecnologia de MK, Injustice tem controles bem diferentes e é muito mais focado no espetáculo. Com uma clara prioridade de entregar uma experiência para fãs dos personagens dos quadrinhos e nenhuma ambição de fazer algo que seja “levado a sério” pelos aficionados por torneios profissionais de jogos de luta, os produtores na NetherRealm parecem estar se divertindo com o que pode adicionar ao sistema de luta. Desde usar carros para bater em seus inimigos a usar itens que saem das paredes da batcaverna e arremessar lutadores para o espaço.
SimCity - A série criada pelo icônico gênio Will Wright está ganhando vida nova depois de uns anos de descanso, após o fracasso de SimCity Societies. Em vez de reinventar a roda, a Maxis – estúdio por trás da série – está reconstruindo-a de maneira muito mais tecnológica. Todos os sistemas que regem sua cidade e seus problemas agora têm uma representação física no mundo e, assim, o jogo que você vê e os números que o controlam trabalham juntos. Também haverá integração online com as cidades de seus amigos e será possível trabalhar em projetos intermunicipais, como um aeroporto internacional.
Smartglass - A tecnologia da Microsoft (saiba mais aqui) chega no fim do ano e integrará o Xbox 360 a iPads, celulares e outros tablets através da sua rede local e da internet. Com até quatro dispositivos ligados a um Xbox é possível criar novas experiências de interação com conteúdo, desde músicas e filmes a jogos, e ainda navegar na internet.
Far Cry 3 - Far Cry 2 já havia introduzido uma boa dose de caos à fórmula do jogo de tiro em primeira pessoa. Desta vez você não pode jogar como múltiplos personagens e nem está infectado com malária durante todo o game, mas está numa ilha hostil tendo que lutar contra mercenários locais, um louco líder do crime que tem uma irmã de quem você parece ser íntimo e, de vez em quando, tigres. Com alucinógenos, sexo e violência exagerada, Far Cry 3 parece ser o melhor presente para os adolescentes entediados.
Hitman: Absolution - O careca mais furtivo dos games, Agente 47, volta a matar pessoas e fingir que não teve nada a ver com as fatalidades. Com mais jeitos de eliminar seus alvos, mais truques para se camuflar em ambientes cheios de gente, enfim, mais tudo que faz a série Hitman ser boa, esse retorno após seis anos é muito bem vindo e parece que cumprirá tudo que é esperado.
Unreal Engine 4 - A Gears of War,Mortal Kombat, Bioshock, Batman: Arkham Asylum e muitos outros. Como a “nova geração” de videogames deve chegar ao mercado em 2013, a Epic demonstrou sua nova versão na E3. A Unreal Engine 4 traz diversas melhorias para desenvolvedores, mas o que os jogadores notarão e apreciarão são os inúmeros novos efeitos de iluminação direta e indireta, tornando os visuais muito mais realistas e complexos. Mas não espere ver jogos usando a tecnologia até, pelo menos, a segunda metade de 2013.
Dance Central 3 - Dance Central já domina o posto de melhor jogo de dança desde 2010. Mas o fato de DC3(leia mais aqui) deixar você inventar seus passos em competições com seus amigos ou simplesmente dançar da maneira que quiser destaca o título nesse mar de imitadores que inundam o mercado.