007: Por que James Bond continua popular após 60 anos?

Espião foi interpretado por sete atores e continua popular por meio de reinvenções, elenco e mais

Felipe Grutter (com supervisão de Yolanda Reis) Publicado em 07/10/2021, às 09h01

None
Roger Moore, Sean Connery e Daniel Craig como James Bond (Foto: Montagem)

Interpretado por sete atores nos cinemas, James Bond continua como um personagem popular em Hollywood (e no mundo) mesmo após 60 anos. Criado por Ian Fleming, quem escreveu 15 romances e diversos contos sobre 007, o espião era conhecido antes da Eon Productions lançar 007 contra o Satânico Dr. No (1962), estreia de Bond nas telonas estrelada por Sean Connery. Afinal, como ele manteve essa relevância? Screen Rant explicou.

James Bond nasceu nos anos 1950 a partir das experiências de Fleming na inteligência naval durante Segunda Guerra Mundial. Quando Connery interpretou 007 pela primeira vez, era um homem idealizado do tempo: suave, irresistível para o sexo oposto, mas cruel e sem medo de usar a licença para matar. O ator estabeleceu o conceito para todos os sucessores no papel, mas cada um contribuiu da própria maneira para o personagem.

+++LEIA MAIS: James Bond: Filmes de Daniel Craig são prequels? Ator comenta teoria

Por outro lado, George Lazenby era mais descontraído em relação a Connery, enquanto Roger Moore exibia um charme cômico. Timothy Dalton trouxe de volta a coragem de James Bond para a era dos heróis de ação dos anos 1980, já Pierce Brosnan misturou os predecessores em uma fusão de inteligência, sofisticação e violência.

Por fim, Daniel Craig no papel de James Bond elevou o prestígio do espião a patamares ainda maiores. Como Screen Rant explicou, ao interpretar Bond por 15 anos, tornou-se o ator mais antigo no papel e, sem dúvida, o mais popular desde Sean Connery. Também redefiniu o papel de 007 quebrando os moldes de Connery, porém honrava a essência do personagem.

+++LEIA MAIS: 007: Como Cassino Royale se conecta com Sem Tempo Para Morrer? Diretor responde

No entanto, existem outras razões para James Bond continuar popular mesmo após cerca de 60 anos nas telonas, como mistura de nostalgia com novas tecnologias e continuidade sem cânone entre as diferentes interpretações.


James Bond evoluiu

Para Screen Rant, um dos momentos mais memoráveis ​​do 007 contra GoldenEye (1995) foi quando M (Judi Dench) vestiu James Bond (Pierce Brosnan) e o chamou de "um dinossauro misógino e sexista... Uma relíquia da Guerra Fria." Nos anos 1990, essa era de fato a imagem pública do espião, e a produção criticou imediatamente. Essa crítica existe desde a criação do personagem, conhecido como mulherengo imoral, alcoólatra, lacaio do governo e apenas um terno vazio.

+++LEIA MAIS: 007: Daniel Craig quer técnico de futebol como novo James Bond; entenda

Além disso, James Bond de Daniel Craig encontrou sucesso sendo diferente - não apenas nos cabelos loiros do astro. Enquanto 007 de Craig ainda bebia martinis e se envolvia com as famosas Bond Girls, o personagem dele era um agente secreto para todos os momentos, quem faria de tudo pelo certo, independentemente do custo pessoal. Nos filmes, essa versão teve a vida interna mais completa, porque sofreu perdas e teve origem mostrada, segundo o site.


Nenhum ator de James Bond foi uma má escolha

De acordo com Screen Rant, um dos maiores motivos para a popularidade de James Bond são as escolhas de elenco, as quais foram incrivelmente cuidadosas e bem-sucedidas. Embora todos os sete atores fossem muito diferentes, cada um deles fez o próprio 007 e contribuíram para o status de ícone do personagem.

+++LEIA MAIS: 007: Qual é a melhor música-tema dos filmes de James Bond, segundo a crítica?