Michael J. Fox, de De Volta Para o Futuro, ganhará Oscar honorário

Além de Michael J. Fox, Diane Warren, Peter Weir e Euzhan Palcy também receberão Oscar honorário

Redação Publicado em 22/06/2022, às 16h51

None
Michal J. Fox (Foto: Jamie McCarthy / Equipe)

O icônico ator Michael J. Fox, intérprete de Marty McFly na franquia De Volta Para o Futuro, receberá Oscar honorário pelo trabalho como ativista para conscientizar sobre mal de Parkinson. O anúncio foi feito na última terça, 21, pelo conselho de diretores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, segundo informações do The Hollywood Reporter.

Além de Fox, a Academia homenageará Diane Warren, compositora 13 vezes vencedora do Oscar, Peter Weir, diretor e escritor indicado seis vezes na premiação, e Euzhan Palcy, diretor negro que foi pioneiro na indústria. Eles receberam o prêmio no 13º Governors Awards, marcado para o dia 19 de novembro de 2022.

+++LEIA MAIS: Michael J. Fox comenta luta contra Parkinson: ‘Não tenho medo da morte’

"O conselho de diretores da Academia tem a honra de reconhecer quatro indivíduos que fizeram contribuições indeléveis ao cinema e ao mundo em geral," afirmou David Rubin, presidente da instituição, em comunicado. "A defesa incansável de Michael J. Fox da pesquisa sobre a doença de Parkinson, com seu otimismo sem limites, exemplifica o impacto de uma pessoa em mudar o futuro de milhões."

"Euzhan Palcy é um cineasta pioneiro cujo significado inovador no cinema internacional está cimentado na história do cinema," continuou. "A música e as letras de Diane Warren ampliaram o impacto emocional de inúmeros filmes e inspiraram gerações de artistas musicais. E Peter Weir é um diretor de habilidade e talento consumados, cujo trabalho nos lembra o poder do filme de revelar toda a gama da experiência humana."

+++LEIA MAIS: De Volta Para o Futuro: Como Michael J. Fox mudou história e salvou o filme?


Por que Michael J. Fox não aceita mais papéis com muitas falas?

Michael J. Fox revelou que o mal de Parkinson tem influenciado diretamente na carreira como ator. Em conversa no podcast Working It Out, ator explicou como decorar as falas ficou cada vez mais difícil desde que foi diagnosticado.

“Quando eu fiz o spin-off de The Good Wife, o qual se chamava The Good Fight, eu não conseguia lembrar as falas. Eu só tinha esse branco, não conseguia lembrar as falas,” afirmou, comparando com como ele se sentia quando recebia roteiros no início da carreira.

+++ LEIA MAIS: Michael J. Fox revela arrecadação de mais de R$ 5 bilhões para encontrar cura do Parkinson; entenda

Fox completou: “Eu tinha 70 páginas de diálogo em um filme de Brian De Palma, e tinha uma cena muito cara filmada no Steadicam que dependia de eu saber as falas – isso nem sequer me fazia transpirar.”

Ator afirmou que não aceita mais projetos desse tipo, com muitas falas. “Não consigo lembrar cinco páginas de diálogo. Não consigo. Então eu vou para praia,” brincou. Fox explicou que ele aprendeu a se adaptar e relembrou quando passou por uma situação desafiadora em Designated Survivor (2016).

+++ LEIA MAIS: Os 5 melhores filmes de Michael J. Fox: de Cartas do Vietnã a De Volta Para o Futuro [LISTA]

“Eram questões legais e eu simplesmente não conseguia decorar,” disse. “Mas o que foi realmente revigorante foi que eu não entrei em pânico. Não entrei em pânico. Apenas disse, ‘bem, é isso. Seguindo em frente.’”

Michael J. Fox ficou conhecido principalmente pelo papel de Marty McFly na trilogia De Volta Para o Futuro (1985). Além disso, também trabalhou em Caras e Caretas (1982), O Garoto do Futuro (1985), Por Amor ou Por Dinheiro (1993) e protagonizou a sitcom The Michael J. Fox Show (2013), onde interpreta um jornalista com Parkinson.