Primeiras impressões de Jungle Cruise são mistas: críticas à narrativa e destaque à diversão

Jungle Cruise chega aos cinemas e ao Premier Access do Disney+ ainda nesta semana

Redação Publicado em 27/07/2021, às 16h52

None
Jungle Cruise (Foto: Divulgação / Disney+)

Jungle Cruise, protagonizado por Dwayne "The Rock" Johnson (Jumanji: Bem-vindo à Selva) e Emily Blunt (Um Lugar Silencioso), estreará no dia 29 de julho nos cinemas, e em 30 de julho no Disney+ pelo Premier Access. Segundo os críticos especializados, que já compartilharam com o público as respectivas opiniões, o filme é uma surpresa agradável.

Em Jungle Cruise acompanhamos uma aventura cheia de emoção pela Amazônia guiados pelo Capitão Frank Wolff (Dwayne Johnson) e pela pesquisadora Dra. Lily Houghton (Emily Blunt). A inglesa Lily pede os serviços de Frank para guiá-la rio abaixo em seu barco, com o intuito de descobrir uma árvore milenar com propriedades curativas únicas, poderosa o suficiente para transformar a medicina.

+++LEIA MAIS: Tudo o que sabemos sobre Jungle Cruise, novo filme da Disney com The Rock: estreia, elenco e mais

Segundo Rachel Labonte, do Screen Rant: "Jungle Cruise é mais que uma tentativa fraca de encontrar vida em propriedades antigas. Dirigido por Jaume Collet-Serra, o filme se parece muito com um clássico filme de aventura e, de fato, parece ter se inspirado em muitos outros dentro do gênero. Liderado pela maravilhosa combinação de Emily Blunt e Dwayne Johnson, Jungle Cruisesabe como divertir, mesmo que a viagem seja um pouco sobrecarregada."

Courtney Howard, do Fresh Fiction, rasgou elogios: "É um blockbuster gloriosamente bombástico e retrógrado que perdemos há anos, nos moldes de A Múmia, Uma Aventura na África, Tudo por uma Esmeralda. [...] Simplificando, esta é a maior diversão que você terá no cinema durante todo o verão [no hemisfério norte]."

+++ LEIA MAIS: 6 papéis icônicos de The Rock: de O Fada do Dente a Velozes e Furiosos [LISTA]

David Rooney, do The Hollywood Reporter, ficou incomodado com a trama: "Se ao menos os encantos essenciais que deram à Disneylândia tanta longevidade não fossem sufocados por um enredo exagerado. Comparado com outras tentativas de transformar atrações de parques temáticos em fontes de receita frescas, não é tão sem vida quanto Mansão Mal-Assombrada ou Tomorrowland - Um Lugar Onde Nada É Impossível. Mas isso não significa que seja bom."

"Jungle Cruise é um filme que pergunta implicitamente: O que há de errado com um bom escapismo à moda antiga? A resposta é: absolutamente nada, e o Jungle Cruise é antiquado, exceto que ele dá entretenimento ao público de uma forma tão animada, mas arrogante, que às vezes você pode desejar estar usando equipamento de proteção," escreveu Owen Gleiberman, da Variety.

+++ LEIA MAIS: Tudo o que sabemos sobre Um Lugar Silencioso: Parte II - trama, data de estreia e mais

William Bibiani, do The Wrap, confirma: "Não estamos aqui para quebrar o molde. Estamos aqui para nos familiarizarmos ao conceito de moldes." Enquanto Charlie Ridgely, do ComicBook, garante: "Jungle Cruise é a aventura que esperávamos, o tipo de grande conto que nos lembra os filmes que fizeram com que muitos de nós amássemos filmes em primeiro lugar. Esperançosamente, é o início de uma nova tendência, trazendo de volta à proeminência a arte há muito perdida de hastes de sustentação de fanfarrão."

+++LEIA MAIS: Jack Whitehall está 'orgulhoso' por interpretar personagem LGBTQ+ em Jungle Cruise


+++ RS TRENDING | CONHEÇA OLIVIA RODRIGO: VIDA, RECORDES, SOUR E MAIS!