Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

'Cannibal': Compositora explica citação a Jeffrey Dahmer em música de Kesha

Mãe da cantora, Pebe Sebert se pronunciou depois que a faixa viralizou com o lançamento da série 'Dahmer: um canibal americano'

Redação Publicado em 03/10/2022, às 12h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Pôster da série (Foto: Divulgação/ Netflix) e Kesha no clipe de 'Cannibal' (Foto: Divulgação/ Youtube/ Kesha)
Pôster da série (Foto: Divulgação/ Netflix) e Kesha no clipe de 'Cannibal' (Foto: Divulgação/ Youtube/ Kesha)

Depois que a série Dahmer: um canibal americano estreou na Netflix, diversas músicas citando o assassino chamaram a atenção de internautas. Uma delas foi “Cannibal”, lançada por Kesha em meados de 2010. Agora, diante das polêmicas envolvendo a música da filha, a cantora Pebe Sebert usou suas redes sociais para explicar a letra da faixa.

"A letra de Jeffrey Dahmer em 'Cannibal' é uma grande controvérsia agora”, afirmou a mãe de Kesha, em vídeo que publicou no TikTok (confira abaixo). “Então pensei em dizer algumas coisas sobre isso, porque fui eu quem escrevi esses versos.”

Acontece que, em "Cannibal", Kesha cita o serial killer nos versos: "Uso seu dedo para mexer meu chá // E para a sobremesa vou chupar seus dentes // Seja muito doce e você será um caso perdido // Sim, eu vou pagar uma [no sentido de imitar as ações] de Jeffrey Dahmer."

+++LEIA MAIS: Jeffrey Dahmer: Óculos do serial killer estão à venda por R$ 800 mil

Na época, Kesha e o outro escritor [da faixa] eram muito jovens para saber quem era Jeffrey Dahmer. O jeito que aconteceu, literalmente, é que eu tenho um programa de rimas chamado Master Writer for Songwriters. Estávamos procurando uma rima para ‘goner’ e, no final das rimas mais amplas, [o programa sugeriu] Jeffrey Dahmer. Eu fiquei tipo: 'Oh, meu Deus, essa é uma letra perfeita'.”

Segundo Pebe Sebert, a ideia nunca foi falar sobre o caso real do serial killer, muito menos ser insensível com as famílias envolvidas no caso. “Na época, era uma música que estávamos escrevendo sobre Kesha. Era uma música engraçada e irônica. Não era sobre canibalismo. Esse era apenas um título [da faixa]", explicou a artista.

Reforçando que a música foi escrita há mais de 10 anos, Pepe pontuou que "Jeffrey Dahmer era apenas parte da cultura naquela época". "Todo mundo falou sobre ele por muitos anos. O que ele fez foi tão extremo e tão pior do que qualquer um já havia feito”, continuou.

@pebesebert Some context on the lyric that’s bothering people 12 years later. All opinions are valid. Not meant to shut anyone down, just more info #jeffreydahmer#kesha#cannibal#dahmer♬ Cannibal - Ke$ha

+++LEIA MAIS: Dahmer: O Canibal Americano: Evan Peters teve medo de interpretar serial killer: "Precisei acessar lugares muito obscuros"

Por fim, ainda no vídeo, a mãe de Kesha se desculpou pela letra: "Sinto muito por quem perdeu um membro da família nesta tragédia. Nós certamente nunca quisemos machucar ninguém ou fazer alguém se sentir mal.”

Baseada nos crimes hediondos cometidos por Jeffrey Dahmer entre 1978 e 1991, a série Dahmer: um canibal americano estreou em 21 de setembro na Netflix. Desde então, tem ocupado o topo do ranking das 10 séries mais assistidas da plataforma no Brasil e no mundo.

Dahmer foi responsável pelo assassinato de pelo menos 17 homens e meninos em Milwaukee, nos Estados Unidos. Também condenado por estuprar e desmembrar suas vítimas — realizando atos canibais em seguida — o serial killer é interpretado pelo ator Evan Peters na produção, que se desenrola sob o ponto de vista das vítimas do assassino.