Dilma ‘é uma das mulheres mais injustiçadas da história do Brasil,’ diz Mano Brown

Às vésperas da estreia de nova temporada do podcast Mano a Mano, rapper falou sobre a ex-presidente Dilma em evento online

Redação Publicado em 17/03/2022, às 19h37 - Atualizado em 18/03/2022, às 08h37

None
Dilma Rousseff (Foto: Mario Tama/Getty Images) | Mano Brown em evento de Mano a Mano (Foto: Reprodução /Twitter)

Mano Brown defendeu Dilma Rousseff (PT) em um evento online sobre o podcast Mano a Mano, que aconteceu nesta quinta, 17 de março. Para o rapper, a ex-presidente "é uma das mulheres mais injustiçadas da história do Brasil".

Além disso, ao ser questionado sobre os próximos convidados do Mano a Mano, Brown revelou que Dilma “está no radar,” e afirmou que a política deve ser convidada futuramente para ser entrevistada. 

+++ LEIA MAIS: Podcast do Spotify ajudou Mano Brown a mudar imagem: 'Era obrigado a conviver com alcunha de cara burro'

Dilma ainda não se pronunciou sobre uma possível participação no podcast. A ex-presidente sofreu um impeachment em 2016, em seu segundo mandato como Presidente da República (2011-2016). 

Mais sobre Mano a Mano, podcast apresentado por Mano Brown 

Apresentado pelo rapper Mano Brown, Mano a Mano foi o segundo podcast mais escutado em 2021 no Spotify. Com isso, a plataforma confirmou uma segunda temporada — que contará com 16 episódios inéditos, lançados no Spotify às quintas-feiras a partir do dia 24 de março de 2022.

+++ LEIA MAIS: Mano a Mano temporada 2: Convidados, estreia e tudo que sabemos sobre podcast de Mano Brown [LISTA]

O objetivo do podcast é trazer convidados diversos e controversos de áreas além da música — esporte, política, religião, sociedade e cultura — para discutir questões profundas. A primeira temporada contou com personalidades "amadas ou odiadas", como Glória Maria; Djamila Ribeiro; Gloria Groove; Dr. Drauzio Varella; Karol Conká e Lula - este último convidado teve o episódio mais escutado no Spotify no Brasil em 2021.