Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

House of the Dragon honra Emilia Clarke, diz ator

Segundo Steve Toussaint, reclamações de Emilia Clarke sobre representação de mulheres em Game of Thrones impactou House of the Dragon

Redação Publicado em 23/08/2022, às 10h57

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Emilia Clarke em Game of Thrones (Foto: Reprodução/HBO) e personagens de House of the Dragon (Foto: Divulgação/HBO)
Emilia Clarke em Game of Thrones (Foto: Reprodução/HBO) e personagens de House of the Dragon (Foto: Divulgação/HBO)

Intérprete de Corlys Velaryon em House of the Dragon, Steve Toussaint explicou como o spin-off de Game of Thrones honra Emilia Clarke, intérprete de Daenerys Targaryen em Game of Thrones.

Durante entrevista à Men's Health, o ator se mostrou ciente das críticas a Game of Thrones em relação à representação das mulheres na série da HBO baseada nos livros de George R. R. Martin. Uma das pessoas que mais falaram sobre isso em público foi Clarke - e disso que isso foi bastante importante para o desenvolvimento do spin-off.

+++LEIA MAIS: House of the Dragon: Ator explica sucessão do Rei Viserys ao Trono de Ferro

"Eu nunca conheci Emilia Clarke, mas li coisas que ela disse e como ela foi capaz de se afirmar mais com o passar das temporadas," explicou Steve Toussaint. "No começo, você vê todo tipo de coisa acontecendo com ela. Espero que em [House of the Dragon] a importância de ter outras vozes no roteiro apareça. O fato de termos mulheres diretoras e escritoras, há menos exploração."

Corlys Velaryon em House of the Dragon

"Há violência e sexo, mas o cerne disso é o conflito entre duas mulheres [Princesa Rhaenyra e a amiga Alicent Hightower]," continuou. "Se isso reflete o crescente status e poder das mulheres em nossa sociedade, eu não sei. Ainda é sobre relacionamentos. Ainda é sobre pessoas tentando manobrar."

Ainda é sobre olhos você está vê enquanto fala. Acho que vou ter que assistir tudo e depois voltar para você.

+++LEIA MAIS: Game of Thrones: George R. R. Martin diz que House of the Dragon melhora um personagem dos livros

Emilia Clarke relembra aneurismas cerebrais durante Game of Thrones

Estrela de Game of Thrones (2011), Emilia Clarke se abriu sobre a experiência de sofrer dois aneurismas cerebrais, agradecendo pela recuperação após perder “uma parte” do órgão. Em entrevista ao programa Sunday Morning da BBC (via Variety), a atriz relembrou a situação:

“Era a dor mais excruciante que já senti,” disse. Durante a série da HBO, Clarke sofreu dois aneurismas cerebrais com risco de vida, o primeiro em 2011 e o segundo em 2013. Ambos necessitaram um longo período para recuperação. “Foi incrivelmente importante ter Game of Thrones me ajudando e me dando um propósito.”

+++ LEIA MAIS: Qual cena de Game of Thrones Emilia Clarke mudaria?

“Tem uma grande parte do meu cérebro que não é mais usada – é impressionante que eu ainda sou capaz de falar, às vezes articular, e viver minha vida completamente normal com absolutamente nenhuma repercussão,” disse. “Eu estou em uma parcela muito, muito, muito pequena de minorias que conseguiram sobreviver a isso.”

Clarke também relembrou quando viu exames do cérebro após o incidente. “Tinha um pedaço faltando,” disse rindo. “O que sempre me faz dar risada… Em um derrame, basicamente, assim que qualquer parte do seu cérebro não recebe sangue por um segundo, ele desaparece. Assim, o sangue encontra uma rota diferente para se locomover, mas então qualquer parte que esteja faltando desaparece,” explicou.

+++ LEIA MAIS: Emilia Clarke como Mera? Arte imagina atriz em Aquaman 2 como substituta de Amber Heard

Desde o ocorrido, atriz criou um fundo de doações para vítimas de lesões cerebrais e derrames chamado SamYou, apesar dela ter deixado os próprios problemas médicos para trás e aceitado a condição de saúde atual. “Eu pensei: ‘Bem, isso é quem você é. Este é o cérebro que você tem.’ Portanto, não faz sentido quebrar continuamente seu cérebro pensando sobre o que pode não estar lá,” afirmou.