Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

80 anos de Milton Nascimento: Ludmilla e Djonga gravam versões inéditas de sucessos do cantor

Além das faixas de Milton Nascimento, duas grandes composições de Caetano Veloso também foram relançadas pela série "Atemporais", do Spotify; confira

Redação Publicado em 26/10/2022, às 11h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Ludmilla e Djonga (Fotos: Divulgação/ Sporify)
Ludmilla e Djonga (Fotos: Divulgação/ Sporify)

Nesta quarta-feira, 26, data em que Milton Nascimento comemora seus 80 anos, o Spotify lançou versões inéditas de dois grandes sucessos do cantor. Interpretadas por Ludmilla e Djonga, as faixas escolhidas pela plataforma foram, respectivamente, "Maria Maria", de 1976, e "Travessia", de 1967.

Compostas por Milton Nascimento em parceria com o letrista Fernando Brant, as músicas foram regravadas para a série Atemporais. Criado pelo Spotify, o projeto homenageia, através de cantores da nova geração da música brasileira, as composições de Gilberto Gil, Caetano Veloso, Milton Nascimento e Paulinho da Viola, quatro grandes nomes do MPB que completam 80 anos em 2022.

Além das faixas regravadas por Ludmilla e Djonga, o Spotify também divulgou versões inéditas de “Você Não Entende Nada” e “Da Maior Importância”. Compostos por Caetano Veloso, que fez 80 anos em 7 de agosto, os hits foram regravados por Mari Fernandez e Marina Sena, respectivamente.

+++LEIA MAIS: Grammy Latino 2022: Rita Lee será homenageada por conjunto da obra

Em vídeos divulgados pela plataforma, Ludmilla comentou o lançamento de sua versão de “Maria, Maria”, dedicando a gravação à sua esposa, Bruna. Em seguida, a cantora ainda revelou que o legado de Milton Nascimento teve um grande impacto em sua própria carreira na música brasileira.

Ele, como um homem negro, passando por tantas dificuldades, enfrentando tantos preconceitos… Naquela época era pior ainda e ele nunca desistiu de nada, sempre brilhou, sempre correu atrás de seus sonhos. Então, ele, pra mim, é uma inspiração gigante.”

Djonga, por sua vez, contou que, ao escolher qual música iria regravar, se preocupou em selecionar uma faixa em que sua própria voz faria mais jus à voz de Milton Nascimento. “Eu acho que a melhor homenagem que a gente pode fazer para um artista no nível de Milton e de toda essa galera que vem antes da gente é continuar revisitando e deixando a arte deles viva”, comentou o rapper.

+++LEIA MAIS: Milton Nascimento anuncia despedida dos palcos: 'Da música jamais'

Afirmando que regravou a faixa em homenagem aos 80 anos “desse monstro da música nacional”, Djonga revelou que não escutou sua versão de “Travessia”, por estar com medo do resultado. Ainda assim, pontuou que sempre fica emocionado quando escuta a canção, por sua letra e melodia.

Tem música que toca a gente de um jeito que a gente não sabe nem onde. É uma coisa meio catártica, sacou? Dá medo, alegria, vários sentimentos ao mesmo tempo. De um modo geral, o que eu sinto é uma lembrança muito forte de infância.”

As regravações dos sucessos de Caetano Veloso e Milton Nascimento já estão disponíveis na playlist Atemporais, do Spotify (que você pode conferir na íntegra logo abaixo). Novas versões de sucessos de Gilberto Gil, que completou 80 anos em 26 de junho, e de Paulinho da Viola, que faz aniversário em 12 de novembro, por sua vez, serão lançadas em breve pela plataforma.

Compostas por Paulinho da Viola, as faixas “Argumento” e “Não Quero Vingança” foram regravadas por Criolo e Emicida, respectivamente, e devem chegar ao Spotify no dia 09 de novembro. Já no dia 16, Linn da Quebrada chega à playlist com “Babá Alapalá”, enquanto Pabllo Vittar integra o projeto com “Back in Bahia”, ambos grandes sucessos da discografia de Gilberto Gil.

+++LEIA MAIS: 'Transa' e 'Expresso 2222', de Caetano e Gil, ganham versão em vinil