Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

A curiosa reação de uma professora de canto britânica a Badauí, do CPM 22

Em seu canal no YouTube, Beth Roars elogiou riqueza melódica e dicção do cantor brasileiro

Fernando Badauí (Foto: Willer Carvalho)
Fernando Badauí (Foto: Willer Carvalho)

O CPM 22 é uma das grandes bandas de rock do Brasil e seu vocalista, Fernando Badauí, se destaca por uma forma bastante própria de performance. Não é exatamente um cantor técnico, mas sem dúvidas tem qualidades muito identitárias que o fazem único.

Mas o que uma professora de canto poderia falar a respeito da interpretação de Badauí? A britânica Beth Roars, que tem um canal no YouTube dedicado a analisar vocalistas diversos, surpreendeu ao oferecer uma resposta a essa pergunta.

+++ LEIA MAIS: Miley Cyrus comenta conexão com 'Nothing Else Matters', do Metallica: 'Escrita para mim'

Roars se impressionou com um vídeo específico do CPM 22 tocando a música “Um Minuto Para o Fim do Mundo” no Rock in Rio2015. Na ocasião, a banda fazia sua estreia no evento - e logo no Palco Mundo, abrindo para Hollywood Vampires, Queens of the Stone Age e System of a Down (via TMDQA).

Um dos aspectos salientados pela professora é a riqueza melódica dos vocais. Segundo ela, Badauí oferece “muito mais notas" do que ela esperaria “para músicas desse gênero”.

+++LAIS MAIS: Miley Cyrus brinca sobre parecer Machine Gun Kelly: ‘Então Megan Fox também é minha namorada’

“E eu amo isso. Sempre tem alguma coisa pra cantar junto.”

Outro destaque foi destinado à dicção de Badauí. Beth Roars não entende português, mas curtiu a clareza por meio da qual o cantor apresenta as palavras.

“Mesmo sem saber o que a letra significa, a dicção é muito forte. Eu posso ouvir claramente a forma das palavras e se eu soubesse português, certamente entenderia o que ele está falando. No hardcore nem sempre é assim, mas eu gosto de entender o que está acontecendo liricamente.”

A análise completa pode ser conferida no vídeo a seguir, que está em inglês e não tem legendas em português.