ABBA: Disco de inéditas marca fim do grupo, revela Benny Andersson

"Depois disto, acabou," disse Andersson sobre o futuro do ABBA

Redação Publicado em 28/10/2021, às 13h42 - Atualizado às 13h47

None
Capa de Voyage, disco do ABBA (Foto: Reprodução/Twitter)

Após 40 sem atividades, o grupo sueco ABBA anunciou a volta aos palcos em 2021 — mas, não apenas isso: Agnetha, Björn, Benny e Anni-Frid retornaram com dois singles inéditos e um disco com canções novas, intitulado Voyage. O álbum tem previsão de lançamento para o dia 5 de novembro.

Em entrevista ao The Guardian, publicada nesta quarta, 27 de outubro, Benny Andersson revelou que o grupo não continuará após o disco de inéditas: "Depois disto, acabou. Tem que acabar. Nunca disse antes que o ABBA não voltaria, mas digo isso agora."

+++LEIA MAIS: ABBA se reúne pela primeira vez em 40 anos e lança clipe sensível para inédita 'I Still Have Faith In You'; assista

Na entrevista, Björn Ulvaeus também estava presente e comentou sobre o grupo: "No início dos anos 1980, quando paramos de gravar, parecia que o ABBA estava pronto e não haveria mais comentários sobre isso. Estava realmente morto. Era tão fora de moda gostar do ABBA."

"Tínhamos uma pequena empresa, nós quatro juntos. Tudo o que o ABBA ganhou foi para aquela empresa e nós dividimos em quatro partes, não importa quem fez o quê. E então, quando dissemos: 'Bem, é isso, vamos fazer outra coisa um pouco e então podemos voltar talvez em alguns anos e ver se ainda estamos vivos'. [...] Não esperávamos que ABBA continuasse, posso prometer isso," revelou Andersson ao The Guardian

+++LEIA MAIS: Quem era o ‘5º integrante’ misterioso do ABBA, que inclusive assina músicas como ‘Dancing Queen’


O ABBA

Conhecido por sucessos dos anos 1970 e início dos anos 1980, como "Dancing Queen", "Gimme! Gimme! Gimme!", "Mamma Mia" e "Take A Chance On Me", o ABBA vendeu mais de 385 milhões de discos ao longo da carreira.