Novas Vozes: Gabi Saraceni reflete sobre maturidade dentro e fora da música [ENTREVISTA]

Aos 18 anos, Gabi Saraceni passa por transição de carreira e revela quais são suas expectativas para nova fase

Redação Publicado em 19/10/2021, às 13h07

None
Gabi Saraceni (Foto: Reprodução /Instagram)

Depois de lancar uma playlist e um podcast no Spotify, o projeto Novas Vozes, da Rolling Stone Brasil, continua em formato audiovisual. Em outubro de 2021, a cantora e compositora Gabi Saraceni, 18, participou da nova fase, formada por entrevistas e apresentações acústicas.

A artista paulistana estreou com a música "Pensa," que virou tema da novela As Aventuras de Poliana (2018), do SBT. Hoje, Saraceni passa por uma transição de carreira com músicas mais maduras e o desejo de atingir um público com a mesma idade dela.

+++ LEIA MAIS: Novas Vozes Rolling Stone estreia Música + Papo, nova maneira de ouvir podcast no Spotify

"Eu cresci e quero trazer esse público mais velho [risos], mais adolescente, jovem adulto, da minha idade para seguir o que estou fazendo e crescerem junto comigo," explicou a cantora.

Saraceni falou sobre os primeiros contatos com a música dentro de casa e como passou a consumir mais música brasileira após começar a compor para o mercado nacional. "Desde criança, tive a experiência de estar com a música presente em casa e comecei a fazer aula com uns quatro anos de idade."

+++ LEIA MAIS: Novas Vozes Rolling Stone: o melhor - e mais atual - da música nacional; conheça nossa curadoria

"Quando eu vim para fazer música no Brasil, fui 'obrigada' a cantar música em português, então acabei começando a ouvir outros estilos diferentes do que escutava muito," contou a artista. "Hoje escuto muito trap brasileiro."

A cantora aposta nas redes sociais e plataformas de streaming para promover a carreira e ter maior contato com o público - o qual se aproximou desse formato de consumo de música durante a pandemia.

+++ LEIA MAIS: Rolling Stone 15 anos: a história da revista pelas palavras de quem a criou

"Meu sonho sempre foi fazer um show em um palco gigantesco com aquelas luzes de noite," disse a artista "Fiquei muito triste [por causa da pandemia], mas, ao mesmo tempo, me ajudou, porque as pessoas foram muito para as plataformas, então acabou que cresceu."

Ao longo da entrevista, Saraceni também falou sobre a rivalidade entre mulheres no mundo da música, o disco que moldou a personalidade dela, o impacto da pandemia na carreira dela, e conselhos que daria para si mesma e para novos artistas. Confira: