Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Quando o Iron Maiden errou não uma, mas duas músicas durante show em SP [VÍDEOS]

Situação curiosa se deu durante apresentação realizada em setembro último, no estádio do Morumbi, como parte da turnê 'Legacy of the Beast'

Igor Miranda (@igormirandasite) Publicado em 28/12/2022, às 17h30

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Iron Maiden (Foto: Karl Walter/Getty Images)
Iron Maiden (Foto: Karl Walter/Getty Images)

Iron Maiden é dono de uma das histórias mais grandiosas do heavy metal e da música como um todo. As composições irresistíveis e o alto nível técnico de performance da banda britânica foram e ainda são alguns de seus principais atrativos para fãs de todo o mundo.

Porém, ninguém está imune a erros. O público que presenciou um show da banda no estádio do Morumbi, em São Paulo, no último dia 4 de setembro, teve algumas provas de que essa máxima se aplica até mesmo aos experientes músicos do Maiden.

O primeiro deslize da noite ocorreu durante a introdução de “The Clansman”, décima terceira música do repertório do show. Em filmagens, é possível perceber que o guitarrista Janick Gers “engasgou” algumas notas do arranjo tocado na abertura da faixa. Dave Murray, seu colega de instrumento, também se complicou um pouco enquanto executava a base, mas de modo menos notório.

Outro problema se deu durante a mesma canção, por volta de seu 6º minuto, quando o ritmo voltou a cair após os solos. Aqui, o problema parecia ser de sincronia, já que o vocalista Bruce Dickinson iniciou a interpretação de sua parte de modo um pouco adiantado. Como foi algo bem sutil, poucos fãs devem ter notado. Assista a seguir, em filmagem disponibilizada pelo canal Marcmat no YouTube.

Já durante o bis, o Iron Maiden - mais especificamente Bruce Dickinson - voltou a ter alguns problemas em “Run to the Hills”. Tornou-se bem perceptível a entrada ligeiramente atrasada do vocalista, que se manteve fora de sincronia com o restante da banda ao longo de todo o trecho inicial da faixa. Assista à performance no vídeo abaixo:

Evidentemente, nada disso é capaz de tirar o charme de um show do Maiden - são apenas detalhes que, curiosamente, tornaram a noite em solo paulistano ainda mais única. Na ocasião, a banda passava pelo Brasil com a segunda etapa da turnê Legacy of the Beast, que teve seu repertório alterado para incluir músicas do álbum mais recente, Senjutsu (2021). Além de São Paulo, o grupo se apresentou no Rio de Janeiro (festival Rock in Rio), Curitiba e Ribeirão Preto.

Iron Maiden na estrada em 2023

Com a conclusão da Legacy of the Beast, que teve exatamente 140 shows realizados em vários países da Europa, Américas, Ásia e Oceania, o Iron Maiden volta à estrada em 2023 com uma nova turnê. A The Future Past Tour terá foco em músicas dos álbuns Somewhere in Time (1986) e o já citado Senjutsu.

A seleção específica do disco de 1986 não foi por acaso. O trabalho, sexto de estúdio do Maiden, praticamente não foi contemplado em repertórios de turnês seguintes, a não ser por “Wasted Years”. Além disso, a própria tour de divulgação do material, Somewhere on Tour (1986-1987), foi uma das poucas da carreira do grupo a não ter uma gravação profissional para lançamento posterior em vídeo.

Por enquanto, os shows da The Future Past Tour ficarão restritos à Europa, mas novos compromissos podem ser anunciados. Em nota, o baixista e líder do Iron Maiden, Steve Harris, comentou:

“Após o lançamento do nosso último álbum, Senjutsu, atualizamos um pouco a atual turnê Legacy of the Beast abrindo o show com as três primeiras músicas dele, com o palco do Japanese Palace. Como não faz muito sentido repetir isso para uma turnê do álbum Senjutsu, pensamos em outras opções e decidimos revisitar Somewhere in Time, porque essa turnê não apareceu nas várias turnês históricas retrospectivas que fizemos ao longo dos anos. Eles foram baseados em nossos vídeos de shows dos anos 1980 e, infelizmente, não filmamos essa turnê (culpe o manager!). Recebemos muitos pedidos de fãs ao longo dos anos para muitas faixas, então agora vamos tocá-las, além, é claro, de algumas outras que sabemos que você vai gostar!”