The Weeknd: Todos os discos de Abel Tesfaye, do pior ao melhor [LISTA]

Prestes a estrear o novo disco, dawn FM, The Weeknd tem diversos trabalhos de destaque ao longo da carreira

Redação Publicado em 03/01/2022, às 14h52

None
The Weeknd em apresentação no Billboard Music Awards em 2021 (Foto: Rich Fury/Getty Images for dcp)

Do R&B melancólico à dance music, The Weenkd tem uma trajetória musical aclamada. Ao longo da carreira, o canadense lançou quatro discos, as elogiadas mixtapes House of Balloons (2011), Thursday (2011) e Echoes of Silence (2011), e o EP My Dear Melancholy (2018).

Em 2020, com o disco After Hours, The Weeknd conseguiu alcançar um dos melhores (e de mais destaque) momentos na carreira, ganhando diversas premiações e fazendo apresentações emblemáticas, como no Super Bowl de 2021.

+++LEIA MAIS: The Weeknd: O que esperar de The Dawn, nova era de Abel Tesfaye?

Nesta segunda, 3 de janeiro de 2022, The Weeknd anunciou o lançamento do novo trabalho, dawn FM, para 7 de janeiro — e as expectativas são altas. Para marcar o trabalho inédito, a Rolling Stone Brasil listou todos os discos de estúdio de Abel Tesfaye, do pior ao melhor, segundo avaliações da Pitchfork.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por The Weeknd (@theweeknd)

Kiss Land (2013)

Com uma nota de 6.2 na Pitchfork, Kiss Landfoi o disco de estreia de The Weeknd após o lançamento de três mixtapes de sucesso. O trabalho dialogou o R&B com dark wave e contou com algumas faixas conhecidas, como “Professional” e “The Town”.

+++LEIA MAIS: Por que amamos tanto The Weeknd?

Starboy (2016)

Em virada para o pop, mas sem esquecer do R&B, The Weeknd lançou Starboy em 2016. O trabalho tem 6.7 de nota naPitchfork, 18 faixas e participações de Daft Punk, Lana Del Rey, Future e Kendrick Lamar. Ainda, o trabalho tem grandes sucessos do canadense, como o single homônimo, "Party Monster" e "I Feel It Coming"

Beauty Behind the Madness (2015)

Segundo disco de The Weeknd, Beauty Behind the Madness tem 7.2 de nota na Pitchfork e representou uma verdadeira guinada na carreira de Abel Tesfaye. O trabalho contou com singles de sucesso, como "The Hills" e "Can't Feel My Face", qua alcançaram a primeira posição na parada da Billboard. Ainda, o trabalho rendeu o Grammy de Melhor Álbum Urbano Contemporâneo em 2015.

+++LEIA MAIS: De The Weeknd a Taylor Swift: 5 melhores maquiagens feitas para videoclipes

After Hours (2020)

Um dos maiores destaques da carreira de The Weeknd, After Hours marcou a era pop dançante de The Weeknd, além de deixar evidente o esforço do músico em manter uma identidade visual própria. O trabalho tem 7.9 na Pitchfork, e entregou uma narrativa cinematográfica com sucessos como “Blinding Lights”, “In Your Eyes” e mais.