Após mastectomia, Angelina Jolie anuncia retirada dos ovários para evitar câncer

A atriz espera encorajar outras mulheres a realizarem o procedimento

Redação Publicado em 24/03/2015, às 12h03 - Atualizado às 13h23

Angelina Jolie
Vince Bucci/Ap

Em artigo publicado nesta terça-feira, 24, no The New York Times, Angelina Jolie anunciou que se submeteu a um procedimento cirúrgico para retirar os ovários. A cirurgia tem como objetivo prevenir o câncer nos órgãos. No texto com o título "Angelina Jolie Pitt: Diário de uma Cirurgia", a estrela de Hollywood fala abertamente sobre o processo cirúrgico.

Independente e Durona: Angelina foi capa da Rolling Stone EUA em 2003; relembre.

Há dois anos, Angelina realizou uma dupla mastectomia preventiva, retirando o tecido mamário, evitando a doença que matou a mãe, a avó e uma tia de dela. Agora, aos 39 anos, a atriz se submeteu ao procedimento para realizar a remoção dos ovários e das trompas de Falópio. "Estive planejando isto durante algum tempo. É uma operação menos complexa do que a mastectomia, mas seus efeitos são mais severos. Coloca a mulher em uma menopausa forçada", diz ela no texto.

Assim como no primeiro procedimento, Angelina afirmou que a decisão de tornar a história pública foi para que "outras mulheres em risco conheçam as opções que existem". Testes adicionais descartaram qualquer tumor em estágio avançado, mas ela escolheu seguir as orientações dos médicos e remover os ovários e as trompas como forma de prevenção.

Conheça dez celebridades que seguiram a carreira dos pais.

"Há dois anos escrevi sobre minha escolha de submeter-me a uma dupla mastectomia preventiva. Um simples teste de sangue revelou que eu tinha uma mutação genética com um risco estimado de 87% de sofrer câncer de mama e 50% de câncer de ovários. Perdi a minha mãe, minha avó e minha tia assim", explicou. "Sei que meus filhos nunca terão que dizer: 'Minha mãe morreu de câncer nos ovários”, finaliza.