Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Inteligência Artificial

Billie Eilish, Robert Smith, Nicki Minaj e mais de 200 artistas assinam carta contra IA na música

Em texto publicado na última terça, 2, a ONG Artist Rights Alliance destacou preocupação com ascensão de Inteligência Artificial

Billie Eilish (Foto: Jon Kopaloff/Getty Images for Vanity Fair), Robert Smith (Foto: Harmony Gerber/Getty Images) e Nicki Minaj (Foto: Jason Koerner/Getty Images for E11EVEN)
Billie Eilish (Foto: Jon Kopaloff/Getty Images for Vanity Fair), Robert Smith (Foto: Harmony Gerber/Getty Images) e Nicki Minaj (Foto: Jason Koerner/Getty Images for E11EVEN)

Mais de 200 artistas da indústria fonográfica, entre eles Billie Eilish, Robert Smith, Nicki Minaj e Stevie Wonder, assinaram uma carta aberta contra o uso "predatório" de Inteligência Artificial (IA) nas músicas.

O texto em questão foi publicado pela ONG (Organização Não Governamental) Artist Rights Alliance na última terça, 2, com o título "Stop devaluing music" ("Pare de desvalorizar a música," na tradução livre). A carta, disponível no Medium, destacou a ascensão da IA na música. Vale lembrar como outros setores artísticos também levantaram preocupação com a tecnologia, como os sindicatos de atores e roteiristas de Hollywood. Leia abaixo:

+++LEIA MAIS: Membro do ABBA discute uso de IA em meio a turnê com avatares virtuais

Nós, os membros abaixo assinados das comunidades de artistas e compositores, apelamos aos desenvolvedores de IA, empresas de tecnologia, plataformas e serviços de música digital para que cessem o uso de Inteligência Artificial (IA) para infringir e desvalorizar os direitos dos artistas humanos.
Não se engane: acreditamos que, quando usado de forma responsável, IA tem um enorme potencial para promover a criatividade humana e de uma forma que permite o desenvolvimento e o crescimento de experiências novas e emocionantes para fãs de música em todo o mundo.
Infelizmente, algumas plataformas e desenvolvedores estão empregando IA para sabotar a criatividade e prejudicar artistas, compositores, músicos e detentores de direitos.
Quando usado de forma irresponsável, IA representa enormes ameaças à nossa capacidade de proteger a nossa privacidade, as nossas identidades, a nossa música e os nossos meios de subsistência. Algumas das maiores e mais poderosas empresas estão, sem permissão, usando nosso trabalho para treinar modelos de IA. Estes esforços visam diretamente a substituição do trabalho de artistas humanos por enormes quantidades de 'sons' e 'imagens' criados por IA, que diluem substancialmente os royalties pagos aos artistas. Para muitos músicos, artistas e compositores que estão apenas tentando sobreviver, isso seria catastrófico.
Se não for controlada, IA desencadeará uma corrida ao fundo do poço que degradará o valor do nosso trabalho e nos impedirá de sermos compensados ​​de forma justa.
Este ataque à criatividade humana deve ser interrompido. Devemos nos proteger contra o uso predatório de IA para roubar vozes e imagens de artistas profissionais, violar os direitos dos criadores e destruir o ecossistema musical.
Apelamos a todos os criadores de IA, empresas de tecnologia, plataformas e serviços de música digital que se comprometam a não desenvolver ou implementar tecnologia, conteúdos ou ferramentas de geração de música de IA que prejudiquem ou substituam a arte humana de compositores e artistas ou nos neguem uma compensação justa por nosso trabalho.

+++LEIA MAIS: Bad Bunny reage à música viral criada com IA: 'Se gostam, não são meus amigos'