Billy Corgan toca "Something" no piano para grupo seleto de fãs

Líder do Smashing Pumpkins está em turnê acústica com a banda antes de série de shows com Marilyn Manson

Redação Publicado em 25/06/2015, às 11h26 - Atualizado às 14h35

Billy Corgan durante show na Suíça, em 2008
Alessandro Della Bella/AP

Os acordes de “Something”, clássico de George Harrison do álbum Abbey Road, dos Beatles, ganharam uma versão de Billy Corgan no piano para um privilegiado grupo de fãs do Smashing Pumpkins.

Estrela Solitária: A tristeza infinita e a redenção improvável de Billy Corgan.

A experiência, que parece ter acontecido em um salão de museu, foi gravada por um dos agraciados que comprou ingresso para uma apresentação da banda na cidade de Des Moines, nos Estados Unidos.

Lollapalooza 2015: Inspirado, Billy Corgan promove show saudosista e emotivo com o Smashing Pumpkins.

O líder dos Pumpkins erra a introdução da canção e brinca com os presentes: “É uma música tão boa e eu continuo fodendo com ela. Quando eu fodo com as minhas próprias músicas é, tipo, ‘Bem, eu mesmo escrevi isso'.”

Um espectador brinca e diz que vai pedir o dinheiro que pagou pela entrada de volta, quando Corgan conta uma história e em seguida finalmente toca e canta “Something” até o final.

Assista:

O Smashing Pumpkins encerra nesta quinta-feira, 25, em Minneapolis, a primeira turnê acústica deles, realizada durante a segunda quinzena de junho, pelos Estados Unidos. A partir de 7 de julho, com instrumentos elétricos, eles se juntam a Marilyn Manson para uma série de shows até o início de agosto, pela América do Norte. Nessa quarta, 24, foi anunciado que o baterista Jimmy Chamberlin, da formação original da banda, retornará especialmente para estes concertos.

Billy Corgan volta atrás sobre fim do Smashing Pumpkins e afirma: “Só acaba quando eu morrer”.

Recentemente, Corgan voltou atrás em declarações a respeito do possível término do grupo, dadas antes de se apresentar no Lollapalooza, em 29 de março, no Brasil e disse: “O Smashing Pumpkins morre quando eu morrer e talvez nem assim”. O vocalista e guitarrista também contou estar trabalhando em um novo disco depois do lançamento de Monuments to an Elegy, no final do ano passado.