BTS: ‘Dynamite’ entra para lista de 500 melhores músicas de todos os tempos da Rolling Stone

Música "Dynamite", da banda BTS, figura ao lado de Aretha Franklin, Bob Dylan, Nirvana e mais na lista de melhores da Rolling Stone EUA

Redação Publicado em 16/09/2021, às 10h53 - Atualizado às 10h54

None
BTS no Grammy 2019 (Foto: Neilson Barnard/Getty Images for The Recording Academy)

A faixa de sucesso "Dynamite", do grupo de K-Pop BTS, agora possui um "certificado" de clássico, pois entrou para a lista das 500 melhores músicas de todos os tempos da Rolling Stone EUA

Cantada em inglês, a música "Dynamite" estreou no ranking da Rolling Stone EUA em 346º lugar. A lista, que contou com a contribuição de mais de 250 artistas, escritores e figuras da indústria, foi atualizada após 17 anos. 

+++LEIA MAIS: BTS: Tudo o que sabemos sobre show virtual da banda de k-pop [LISTA]

"'Dynamite' foi um marco e um momento de quebra de hegemonia para o grupo sul-coreano conquistador do mundo", escreveu a Rolling Stone sobre a  canção composta por David Stewart e Jessica Agombar. "O talento vocal entrelaçado, liderado pelo destacado jovem Jung Kook, foi colocado sobre a faixa.", completou o artigo.

À Rolling Stone EUA, o produtor e compositor britânico Stewart disse que a Columbia Records, distribuidora do BTS nos EUA, estava procurando o hit crossover inglês perfeito para o grupo. "Tinha que ter ritmo e ser emocionante. Uma coisa em que sou bom é em escrever, para resumir," disse. 

Logo após o lançamento em 21 de agosto de 2020, "Dynamite" se tornou o vídeo mais visto no YouTube e também o vídeo musical mais visto no YouTube em 24 horas, de acordo com o Guinness World Records. A música também passou 32 semanas consecutivas na lista da Billboard U.S. Hot 100.

+++LEIA MAIS: Por que BTS canta em inglês?

O primeiro lugar na lista das 500 melhores músicas de todos os tempos da Rolling Stone EUA foi para "Respect", de Aretha Franklin. "Fight The Power", do Public Enemy, ficou em segundo lugar e "A Change Is Gonna Come", de Sam Cooke, em terceiro lugar.

As informações são do site International Business Times