Cazaquistão passa a usar frase de Borat para promover turismo no país

O segundo filme do personagem de Sacha Baron Cohen estreou no dia 23 de outubro

Redação Publicado em 26/10/2020, às 18h23

None
Borat (Foto: Divulgação)

Borat 2 chegou ao Amazon Prime na última sexta, 23 de outubro, e já protagonizou diversas controversas, como de costume. Contudo, aconteceu uma reviravolta do Cazaquistão, retratado de forma fictícia na produção. Ao invés de criticar o longa, o país adotou o bordão “Very Nice”, do personagem de Sacha Baron Cohen. As informações são do IGN

+++ LEIA MAIS: Sacha Baron Cohen diz que Borat 2 evidencia 'perigosa descida ao autoritarismo' dos EUA

No lançamento do primeiro longa de Borat, em 2006, o governo do Cazaquistão chegou a banir o filme por divulgar uma imagem “ruim” do país. Contudo, ao longo dos anos, entendeu-se que a produção cômica foi boa para a nação da Ásia Central - e diversas figuras consideraram que a produção “colocou o país no mapa”. 

Diante da popularidade de Borat, o Cazaquistão usou o bordão “Very Nice” do personagem para promover o turismo do país. Assim, foram filmados quatro pequenos vídeos (confira abaixo) destacando a cultura e os destinos da nação, cada um acompanhado pelo conhecido "Very Nice" de Borat

+++LEIA MAIS: Borat 2: Família de sobrevivente do Holocausto processa responsáveis pelo novo filme

O astro do filme, Sacha Baron Cohen, falou sobre o Cazaquistão em comunicado ao The New York Times: “Isso é uma comédia, e o Cazaquistão do filme não tem nada a ver com o do mundo real. Escolhi o Cazaquistão porque era um lugar que quase ninguém nos EUA conhecia, o que nos permitiu criar um mundo selvagem, cômico e falso. O Cazaquistão real é um belo país com uma sociedade orgulhosa e moderna — o oposto da versão de Borat”.