Cientistas dos EUA superam velocidade da luz - e desafiam teoria de Einstein; entenda

Experimento pode ajudar em pesquisas avançadas de aceleradores de partículas, responsáveis por ajudar na compreensão da origem do universo

Redação Publicado em 04/06/2021, às 11h20

None
Cena de 2001 - Uma Odisseia no Espaço (Foto: Reprodução/Metro-Goldwyn-Mayer)

Com laser através de plasma, cientistas do Laboratório Nacional Lawrence Livermore, dos Estados Unidos, superaram a velocidade da luz, estimada em cerca de 299.792.​458 m/s por Albert Einstein, físico teórico alemão, no ano de 1905. A informação é do Exame.

Quando Einstein postulou a velocidade da luz, afirmou como a unidade era constante e insuperável. Porém, os profissionais do Laboratório Lawrence Livermore, liderados por Clément Goyon, conseguiram demonstrar a possibilidade de superar a marca estabelecida pelo alemão sem quebrar nenhuma lei da Física.

+++LEIA MAIS: 5 curiosidades sobre 100 anos - O Filme que Você Nunca Verá: estreia exclusiva, cofre e mais [LISTA]

No experimento, segundo Exame, os cientistas superaram a velocidade da luz com ondas eletromagnéticas de um feixe de laser através de plasma, conhecido como quarto estado físico da matéria. Os pesquisadores criaram um plasma de hidrogênio-hélio ao ionizar um jato de gás com um feixe de laser polarizado.

Depois desse procedimento, apontaram o segundo feixe de laser para o plasma, no qual foi mensurada uma velocidade superior à velocidade da luz.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro insulta apresentadora Daniele Lima: 'É uma quadrúpede'

O estudo foi publicado no Physical Review Letters e pode impactar pesquisa de tecnologias avançadas para aceleradores de partículas, responsáveis por ajudar na compreensão da origem do universo. Porém, a teoria criada por Albert Einstein ainda vale, porque os cientistas conseguiram atingir a velocidade da luz em condições específicas.


+++ SUPLA | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL