Em noite dedicada ao rap, Busta Rhymes prova que ainda tem energia de sobra para mandar boas rimas sem perder o flow

Eventou mesclou atrações nacionais da nova geração ao grande nome do hip-hop mundial

Luciana Rabassallo Publicado em 02/08/2014, às 14h05 - Atualizado em 03/08/2014, às 14h20

Busta Rhymes faz show no Cine Joia
Reprodução/Converse/Instagram

Os rappers brasileiros Don L e Nego E, o músico australiano Chet Faker e o norte-americano Busta Rhymes foram os nomes escolhidos para representar o hip-hop na terceira noite do festival gratuito Converse Rubber Tracks Live Brasil, que aconteceu nesta sexta-feira, 1º, no Cine Joia, em São Paulo.

Com pop dançante, Chromeo abre o festival Converse Rubber Tracks Live Brasil e faz show de peso.

Erick Costa, o Nego E, abriu o primeiro dos quatro shows e mostrou faixas da mixtape Os Planos e do EP Egresso. Em seguida, o rapper cearense Don L, acompanhado do paulistano Terra Preta, subiu ao palco para cantar ao vivo algumas canções da elogiada mixtape de estreia dele em carreira solo, Caro Vapor / Vida e Veneno de Don L (2013).

Guitarras protagonizam a segunda noite do Converse Rubber Tracks Live Brasil, que teve Brand New e Minus the Bear.

O rapper surgiu como integrante de maior destaque do coletivo nordestino Costa a Costa, que ficou conhecido pela seminal mixtape Dinheiro, Sexo, Drogas e Violência de Costa a Costa (2007), com rimas que falam sobre o poder do dinheiro e consumo. Ao contrário da maioria dos rappers da cena nacional, Don L (mesmo em carreira solo) não tem pudor ao assumir que o dinheiro – tema recorrente nas composições dele - é importante. Fazendo a ponte entre o rap e o funk, ele mostrou durante a apresentação uma nova roupagem de "Caro Vapor" com um remix do hit do MC Pedrinho, "Dom, Dom, Dom".

DJ do rapper Don L fica ferida em acidente durante festival em SP.

Quebrando o clima do hip-hop, o músico australiano Chet Faker, primeira atração internacional da noite e revelação da música eletrônica, trouxe ao festival algumas canções de sucesso como "I’m Into You", "No Diggity", "Built On Glass", "1998" e "Talk is Cheap". Faker também fez uma cover de "Archangel", do produtor de dubstep britânico Burial. Apesar do esforço do músico e da empolgação da plateia, alguns problemas no som (que estava equalizado para receber os beats pesados do rap) tiraram o brilho da apresentação.

Grande headliner da noite, o rapper, ator e produtor norte-americano Busta Rhymes fez um show para fã nenhum botar defeito. Remanescente da grande safra de bons rappers que surgiram na década de 1990, o músico continua na ativa provando que ainda tem energia de sobra para mandar rimas rápidas sem perder o flow. Entre um clássico e outro, ele tocou hits como "Make It Clap", do álbum It Ain't Safe No More (2003), e "I Know What You Want", uma parceria com Mariah Carrey, lançado no mesmo disco.

Nem mesmo o acidente que aconteceu durante a apresentação fez o rapper perder a concentração. Um fã entrou em um local de acesso proibido na casa de shows e forçou o revestimento do teto até ele desabar. Ao ver o homem pendurado nas barras de ferro que sustentam o forro, Busta Rhymes achou graça e, apontando para o local, repetiu diversas vezes: "homem no telhado". Apesar de muitas pessoas terem deixado o local após o incidente, o show prosseguiu normalmente - como se nada tivesse acontecido.

Entenda o incidente:

Tudo corria bem no evento até que, durante a apresentação do cantor norte-americano Busta Rhymes, um fã invadiu um local de acesso proibido na casa de shows e forçou o revestimento do teto até ele desabar. Segundo apurou a reportagem do site da revista Rolling Stone Brasil, a placa de gesso atingiu a cabeça da DJ Typá, que acompanha o rapper cearense Don L, e havia se apresentado no festival minutos antes do incidente. A artista foi levada desmaiada ao hospital mais próximo. Segundo Amauri Gonzo, empresário de Don L, a DJ não corre risco de morte, mas segue internada no hospital Sírio Libanês para uma cirurgia no nariz. Ela sofreu escoriações nos ombros, nos braços e na cabeça.

Além dela, um homem de 34 anos ficou ferido e foi levado ao Pronto Socorro da Santa Casa de Misericórdia e, posteriormente, registrou um boletim de ocorrência por lesão corporal. O invasor, que era cliente e estava vendo os shows do festival, foi encaminhado ao 78º Distrito Policial dos Jardins. Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o caso está sendo apurado e ainda não há indicações de responsáveis.

O vídeo abaixo mostra o momento da confusão:

As assessorias de imprensa da Converse e também do Cine Joia foram procuradas pela revista Rolling Stone Brasil na madrugada de sábado, 2, mas ainda não se pronunciaram sobre o incidente. Um pronunciamento oficial será divulgado em breve.

Veja a programação do festival Converse Rubber Tracks Live Brasil:

2 de agosto

Dinosaur Jr., F*cked Up, Single Parents e Churrasco Elétrico

3 de Agosto

Clutch, The Sword, DLC e Marguerbes