Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Manifestação

Cynthia Nixon se junta a greve de fome por cessar-fogo permanente em Gaza

Atriz de Sex And The City se aliou a manifestantes que pedem cessar-fogo permanente no conflito entre Israel e Hamas: "nada disso é normal"

Cynthia Nixon (Getty Images)
Cynthia Nixon (Getty Images)

A atriz Cynthia Nixon, conhecida por seu papel em Sex And The City, juntou-se à greve de fome que começou do lado de fora da Casa Branca, em Washington, nos Estados Unidos, que pede por um cessar-fogo permanente em Gaza.

A manifestação foi programada para coincidir com o fim do cessar-fogo temporário de quatro dias concedido por Israel em sua batalha contra o grupo extremista Hamas. No movimento, manifestantes denunciaram a responsabilidade da presidência dos Estados Unidos e de seus oficiais, que estariam viabilizando uma invasão que já deixou mais de 15 mil mortos - 6 mil deles, crianças, de acordo com o Ministério da Saúde de Gaza (via The Guardian).

Em sua fala, Cynthia Nixon teria colocado as mortes em Gaza em perspectiva com as causadas pela ocupação de 20 anos dos Estados Unidos no Afeganistão. Se apresentando como "mãe de crianças judias que tiveram avós sobreviventes do Holocausto", a atriz declarou: "Em sete semanas, Israel matou mais civis em uma faixa estreita de terra do que 20 anos mataram em todo um país, o Afeganistão."

Cynthia Nixon (Getty Images)
Cynthia Nixon (Getty Images)

"Estou exausta e cansada de pessoas amenizando isso, dizendo que causalidades civis são uma rotina casual de guerra. Não tem nada rotineiro sobre estas mortes."

Sem esquecer de mencionar os mais de 1,200 israelenses mortos na invasão do Hamas ao país no último dia 7 de outubro, Nixon alertou para o fato de que, caso os bombardeios em Gaza continuem até o Natal, não haverá casas de pé na véspera da data em dezembro. "Nada disso é normal."

A atriz ainda adereçou diretamente o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, em sua declaração:

"Gostaria de fazer um apelo pessoal a um presidente que já experimentou uma perda devastadora. Para que se conecte com a empatia que ele conhece e que olhe pelas crianças de Gaza, como se fossem seus filhos. Imploramos a ele para que o cessar-fogo continue."

Ao The Guardian, Nixon teria acusado a administração Biden de ser "devagar demais" em salvar vidas, e dito que Israel seria culpado de aplicar consequências de guerra do Hamas desproporcionalmente sobre a população civil.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!