Pulse

De Pink Floyd a Black Sabbath: Os 15 piores nomes originais de bandas famosas [LISTA]

Antes de estamparem as camisetas de milhões de fãs, muitas bandas tiveram um nome péssimo; veja abaixo a lista completa

EVELINE CHAO, CHRISTOPHER R. WEINGARTEN, BRANDON GEIST, BRITTANY SPANOS, KORY GROW, DAN EPSTEIN e ANDY GREENE / Rolling Stone EUA Publicado em 13/10/2019, às 13h00

None
Pink Floyd, Black Sabbath e Radiohead (Foto: Reprodução)

Talvez uma das maiores decisões de qualquer banda seja se autonomear. Pela dificuldade, muitos acabam errando. Mas, felizmente, para todo grupo que inventa um nome terrível e o mantém, existe uma banda com um nome também péssimo, que faz alguns shows, talvez lance um EP ou dois, mas finalmente encontra a própria essência. 

+++ LEIA MAIS: Guia prático para quem ama usar camisetas de bandas - mas não conhece nenhuma

Muitos grupos bem sucedidos, desde Pink Floyd a Green Day, passaram por essas dores crescentes e começaram a vida amaldiçoados por um nome equivocado antes de chegar no nome destinado que estamparia milhões de camisetas. O nome faz a banda, como dizem. Sendo assim, separamos aqui os 15 piores nomes originais desses grupos famosos. 

The Square Roots

Nome final: The Roots 

The Square Roots surgiu quando Questlove (Ahmir Khalib Thompson) e Black Thought (Tariq Trotter) eram colegas de escola na Filadélfia. Eles se autodenominaram de Radio Activity em um show de talentos para o colégio em 1989, que se tornou Black to the Future, depois o Square Roots. Mas aí descobriram que já havia um grupo da Filadélfia com o nome, então encurtaram para The Roots.


Mookie Blaylock

Nome final: Pearl Jam

Em outubro de 1990, uma nova banda de Seattle fez o primeiro show no Off Ramp, com o nome Mookie Blaylock. "Foi meio bobo", admite Eddie Vedder. "Mas naquela primeira semana estávamos ocupados demais trabalhando em músicas para pensar em um nome".

Isso foi bom para uma banda local completamente desconhecida, mas quando eles começaram a atrair atenção nacional e gravar um álbum, não puderam continuar com o mesmo nome que um jogador popular da NBA. Além disso, eles não poderiam registrar e vender mercadorias com o nome. 

Para chegarem em Pearl Jam, o baixista Jeff Ament pensou aleatoriamente no nome Pearl, e o resto veio até eles depois que viram Neil Young e Crazy Horse na turnê Smell the Horse no Nassau Veterans Memorial Coliseum. 

"Toda música era como uma jam de 15 ou 20 minutos", disse Ament. "Então foi assim que o 'jam' foi adicionado ao nome. Ou pelo menos é assim que eu me lembro."


On a Friday

Nome final: Radiohead

Os cinco integrantes do Radiohead se reuniram quando estavam no ensino médio na Abingdon School, em Oxfordshire. Eles ensaiavam depois da escola e geralmente as sextas-feiras. Os shows eram extremamente infrequentes - talvez o nome limitasse a disponibilidade em mais dias da semana - até o início dos anos 1990, quando se tornaram frequentadores do circuito de Oxford e até gravaram uma demo com as músicas que hoje integram o Radiohead como "You," "Thinking About You" e "Prove Yourself". No início, não foi um sucesso, mas chegou a chamar atenção da EMI Records, que quis a banda e sugeriu que eles pensassem de forma mais mercadológica. Todo o grupo era super fã do Talking Heads, então eles pegaram adotaram o novo nome pela obscura música da banda, "Radio Head".


The Obelisk

Nome final: The Cure

As caras pálidas e góticas que se viriam a ser o The Cure não pareciam ser o tipo de pessoas que se chamam por um grande monumento. Mas foi exatamente isso que eles fizeram quando eram estudantes do ensino médio que se reuniam no início dos anos 1970.

Robert Smith era essa figura de fundo no Obelisco, tocando um piano. Mas depois de algumas mudanças na formação e alguns nomes transitórios como Malice e Easy Cure, Smith os apelidou de The Cure. 


Smile

Nome final: Queen

Mais esquecível do que ofensivo, ao contrário de qualquer outra banda, o nome Smile definitivamente não conseguiria se aproximar do poder da união da guitarra de Brian May e a bateria do Roger Taylor teriam.

Quando Staffell deixou o grupo, May e Taylor formaram um novo grupo com Freddie Mercury, que lhes deu o nome de Queen.

"O conceito de rainha é ser majestoso", disse ele uma vez ao Circus.


Atomic Mass

Nome final: Def Leppard

Atomic Mass é definido como uma massa de um átomo e é um péssimo nome para dar para uma banda. Mas essa noção não impediu o grupo de roqueiros de Sheffield, na Inglaterra, como Rick Savage, Pete Willis e Joe Elliott de usar esse nome inicialmente. Mas eventualmente, Elliott se juntou com os colegas da banda ao lado de pôsters que ele havia desenhado durante a aula de arte da escola para uma banda falsa chamada de Deaf Leopard

O grupo brincou com a grafia do nome para evitar ser comparado às bandas punk e tropeçou em um dos apelidos mais memoráveis desde o Led Zeppelin.


Kara’s Flowers

Nome final: Maroon 5

Adam Levine e companhia tiveram que começar em algum lugar, e começaram com um rock alternativo dos anos 1990 e uma estampa Kara's Flowers - um nome que referenciava uma groupie que tinha uma queda por todos eles.

Sob esse apelido infeliz, a banda lançou dois álbuns, We Like Digging? e o grande fracasso da gravadora, The Fourth World. Depois chegaram ao Maroon 5. 


The Pendeltons

Nome final: Beach Boys

Quando Brian Wilson começou a escrever músicas sobre o surf em 1961, ele não havia tocado em uma prancha de surf direito para obter alguma credibilidade. Mas chamou o novo grupo de Pendeltons, em homenagem às camisas de lã xadrez da comunidade de surf.

Três meses depois, a gravadora independente de Los Angeles, Candix Records, concordou em lançar o single de estreia "Surfin".

Mas eles não gostaram do nome e mudaram para Beach Boys sem contar para a banda. Parece irreal mas o grupo não teve a escolha a não ser seguir o acordo. No início dos anos 1970, cansado de ser conhecido como Beach Boy, Wilson sugeriu que mudassem o nome para Beach. Os outros não aceitaram. Eles sabiam que estavam destinados a ser Beach Boys por toda a vida.


Sweet Children

Nome final: Green Day

Quando o Green Day subiu ao palco no House of Blues de Cleveland, dias antes da entrada no Hall da Fama do Rock and Roll, no início deste ano, todos, exceto os fãs mais hardcore do grupo, ficaram confusos com o nome na bateria: Sweet Children.

Os fiéis sabiam que esse era o apelido original do Green Day, e eles o usavam apenas como comemoração de seus primeiros dias.

Billie Joe Armstrong e Mike Dirnt começaram a fazer shows locais em Bay Area como Sweet Children em 1986, quando tinham apenas 14 anos de idade. Eles ganharam muitos seguidores e até assinaram contrato com o Lookout! 

Logo depois, para evitar a confusão com o Sweet Baby, eles tiraram um novo nome de uma das primeiras canções em que se referem a um dia consumindo maconha. 


The Young Aborigines

Nome final: Beastie Boys

Antes dos Beastie Boys recitarem rimas lamentáveis sobre objetificar mulheres (e pedir desculpas por isso), os adolescentes Michael Diamond e Adam Yauch estavam se apropriando de outras culturas com o nome do primeiro grupo hardcore, chamado Young Aborigines.

"Tivemos a ideia de que a música deveria ser primitiva de alguma forma, e foi assim que criamos o Young Aborigines como o nome da banda", explicou o baixista Jeremy Shatan.

Eventualmente, Shatan se mudou por um verão e o grupo adotou o nome Beastie Boys. "Foi o nome mais estúpido que pudemos inventar", disse Mike D à Rolling Stone EUA. 


Wicked Lester

Nome final: Kiss

Dois anos antes de formarem o Kiss, Gene Simmons e Paul Stanley tocaram em uma banda de rock de Nova York bastante genérica com o nome de Wicked Lester.

Determinados a criar uma banda mais única e bombástica, Simmons e Stanley separaram dos colegas de banda e procuraram nos anúncios de clássificados para encontrar um novo baterista, onde encontraram Peter Criss. Ele mencionou que já esteve em uma banda chamada Lips, e inspirou Stanley a se chamarem de Kiss.


Screaming Abdabs

Nome final: Pink Floyd

Roger Waters, Nick Mason e Richard Wright eram estudantes de arquitetura em Londres quando ingressaram em uma banda chamada Sigma 6, que mais tarde se tornou o Screaming Abdabs.

Screaming Abdabs é uma gíria britânica antiga para uma doença misteriosa e possivelmente ligada à ideia de delirium tremens, que significa ter perturbações somáticas após período de abstinência alcóolica. 

Mas depois quando a banda se separou, alguns integrantes - Rado Klose, Roger Waters, Nick Mason e Rick Wright - formaram uma nova banda chamada Tea Set. Depois de um período, Chris Dennis e Syd Barret se juntaram a banda. 

Quando eles descobriram que já existia outro grupo com o mesmo nome, Barret deu a ideia de The Pink Floyd Sound, como uma homenagem aos músicos Pink Anderson e Floy Council. 

Durante anos, a banda oscilou entre esses dois nomes até excluírem o "sound". 


Tony Flow and the Miraculously Majestic Masters of Mayhem

Nome inicial: Red Hot Chili Peppers

"Era assim que queríamos tocar, majestoso e caótico", explicou Anthony Kiedis sobre a escolha de um nome mais pesado - e extenso - que Red Hot Chilli Peppers

No dia 13 de fevereiro de 1983, na Rhythm Lounge, com o nome Tony Flow and the Miraculously Majestic Masters of Mayhem, o grupo se apresentou para 30 pessoas em Hollywood, na Califórnia. 

No encontro, a banda tocou a canção "Out in LA" e após a apresentação, o proprietário da casa ficou tão impressionado com a perfomance que convidou a banda para retornar na semana sequinte. Depois das duas apresentações, a banda mudou o nome para Red Hot Chilli Peppers em março de 1983. 


The Polka Tulk Blues Band

Nome final: Black Sabbath

Black Sabbath é praticamente o nome mais perfeito para a primeira banda de heavy metal do mundo, mas não chegou a eles imediatamente. Quando Ozzy Osbourne, Tony Iommi, Geezer Butler e Bill Ward se reuniram pela primeira vez em 1968, eles estavam fazendo números com o nome de Polka Tulk Blues Band, embora Iommi tenha dito a Osbourne que era terrível.

"Toda vez que ouço, tudo o que consigo imaginar é você, com as calças ao redor dos tornozelos, dando uma trepada", disse. "É porcaria."

Butler depois de um tempo, acabou convencendo os seus colegas de banda a experimentar o nome Black Sabbath. 


Naked Toddler

Nome final: Creed

Talvez por meio de um ato de misericórdia dos fãs, as palavras "Naked Toddler" não aparecem mais em nenhum lugar da página de Creed na Wikipedia. Mas o fato é que, quando o grupo se reuniu em meados dos anos 1990, o guitarrista Mark Tremonti apresentou aos companheiros de banda um recorte de jornal que ele mantinha em sua carteira, com a história de uma "criança nua e raptada" e os convenceu de que seria um bom apelido.

"O nome não deu certo", escreveu o cantor Scott Stapp em sua autobiografia. "As meninas odiavam e diziam que as fazia pensar em pedofilia".

A banda finalmente adotou Creed como uma forma abreviada do nome do equipamento anterior do baixista Brian Marshall, Mattox Creed.

Em 2012, eles perguntaram aos fãs na página oficial do Facebook se eles sabiam o nome original da banda. Cerca de 600 fãs responderam, todos confiantes em digitar "Naked Toddler".