Disney+ inclui alertas de racismo antes de exibir desenhos clássicos; entenda

A plataforma contém alertas de conteúdo discriminatório em certos títulos, que não podem ser pulados pelo usuário

Redação Publicado em 18/11/2020, às 11h09

None
Disney+ (foto: reprodução)

O Disney+ implementou avisos de conteúdo com "representações negativas e/ou tratamento incorreto de pessoas, ou culturas" em algumas das animações clássicas do estúdio como Peter Pan (1953), Dumbo (1941), Fantasia (1940) e outros.

O repórter da Folha, Rodrigo Salem, chamou a nova medida de uma "autocrítica" dos estúdios Disney, resultado da crescente onda de processos antirracistas nos EUA desde outubro de 2019 até hoje.

+++LEIA MAIS: Como The Mandalorian resgatou (e abraçou) a verdadeira essência de Star Wars [ANÁLISE]

Na Disney+ americana, conta Salem, o alerta para conteúdo racista dura 12 segundos, não pode ser pulado pelo usuário e contém a seguinte mensagem (em tradução livre): "Esses estereótipos eram errados no passado e são errados hoje em dia. Em vez de eliminarmos esse conteúdo, queremos reconhecer seu impacto prejudicial, aprender com isso e provocar discussões para criarmos um futuro mais inclusivo juntos."

Entretanto, no momento desta publicação, a versão brasileira da plataforma ainda não contém o alerta. A assessoria da Disney confirmou a implementação da medida, sem informar qual o conteúdo oficial do aviso em português. O que consta, atualmente, são os dizeres "pode conter aspectos culturais desatualizados" nas sinopses dos clássicos:

+++ LEIA MAIS: Os 99 melhores filmes da década de 2010

No site Stories Matter (histórias importam), a The Walt Disney Company detalha a nova conduta a respeito dos clássicos e como foram feitas parcerias com especialistas dos movimentos sociais para definir o equilíbrio entre exibir obras de época com a responsabilidade de reconhecer as desigualdades e preconceitos inerentes a ela. 

Entre as organizações participantes da consultoria de conteúdos discriminatórios estão a Associação de Críticos de Cinema Afro-Americanos, Aliança Gaye Lésbica Contra Difamação (GLAAD) Associação de Produtores Latinos Independentes e organizações de proteção de nativos-americanos e asiáticos

+++ LEIA MAIS: Os 18 filmes cult que definiram o cinema da década de 2000 [LISTA]

Entre as representações alertadas pela Disney figuram Os Aristogatas (1970), com personagem gato siamês de traços asiáticos exagerados, sotaque forçado e toca piano com hashis. Também entram os personagens indígenas de Peter Pan, já que além de falarem um idioma ininteligível são chamados consecutivas vezes de "peles vermelhas".

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


 +++ TOQUINHO: 'CADA COMPOSITOR TEM QUE BUSCAR A SUA VERDADE' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL