Família de George Michael vende casa na qual cantor morreu por R$16 milhões

O britânico morreu na residência no Natal de 2016 aos 53 anos

Redação Publicado em 13/08/2019, às 16h05

None
George Michael no Rio de Janeiro, no Rock in Rio 2, em 1991 (Agencia Estado/AP Images)

A família do cantor britânico George Michael vendeu a casa do músico por 3,4 milhões de libras (R$ 16,4 milhões). Michael morreu na residência no Natal de 2016 aos 53 anos. 

Segundo o The Mirror, a casa foi vendida a um casal em julho. Os novos proprietários eram moradores da reigão e se mudaram nas últimas semanas. 

+++ LEIA MAIS: Coleção de arte de George Michael é vendida por US$ 15 milhões

Depois da morte do artista, a residência passou a ser visitada por milhares de fãs para deixarem flores e declarações. 

"Era um lugar que [Michael] amava", disse John Reid, advogado da família e do patrimônio de George Michael, ao confirmar a venda.

"Por isso, pedimos gentilmente que os novos proprietários tenham sua privacidade respeitada e possam desfrutar da propriedade como ele fez". 

O jornal britânico também divulgou que os fãs do artista haviam criado uma petição pedindo à família que a casa fosse transformada em um museu.

George Michael foi encontrado morto em seu quarto por seu companheiro, Fadi Fawaz.

+++ LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019