FLASHBACK: Em 1995, REM fazia últimos shows com formação clássica na "turnê amaldiçoada" do disco Monster

Aneurisma cerebral, hérnia e tumores foram alguns dos males que tiraram os integrantes da banda da estrada por alguns meses

Andy Greene / Rolling Stone EUA Publicado em 05/09/2019, às 19h21

None
REM no VMAs 1991 (Foto: Craig Fuji/AP)

O R.E.M. revelou nesta semana planos para uma versão deluxe de seu disco hit de 1995, Monster. O set com quatro CDs e um Blu-Ray contará com uma versão remasterizada do álbum, algumas demos inéditas, novo remix do disco, um set completo de um show em Chicago da turnê Monster, o documentário Road Movie, e seis clipes. Será lançado no dia 1 de novembro nos EUA. 

Monsterfoi o disco mais pesado do R.E.M. até então, e veio depois dos discos relativamente maduros Out of Timee Automatic for the People. Foram alguns dos melhores discos da carreira deles, mas a banda não fez turnê para nenhum deles. Então quando saíram para divulgar Monster, ficariam na estrada por seis anos e a demanda para vê-los era extraordinária, e fez com que marcassem 137 shows no mundo inteiro. 

+++ LEIA MAIS: Nirvana, Hole e R.E.M. estão arrasados (e surpresos) com as gravações perdidas em incêndio de 2008 

Quando ainda não estavam há dois meses na turnê, o baterista Bill Berry sofreu um aneurisma cerebral em um show em Lausanne, Suíça. Poderia ter morrido, mas os hospitais suecos era excelentes e Berry teve alta em menos de duas semanas e voltou à estrada com a banca em dois meses e meio. Mas no mês de julho daquele ano, o baixista Mike Mills fez uma cirurgia para retirar um tumor intestinal que acabou sendo benigno. E antes do final da turnê, Michael Stipe passou por cirurgia para lidar com uma hérnia que disse ter aparecido por se esforçar demais nos palcos todas as noites ao cantar. (De alguma maneira, o guitarrista Peter Buck escapou ileso da maldição da turnê Monster e não foi submetido a nenhum processo médico). 

A turnê terminou com um set de três dias no Omni, em Atlanta, em novembro de 1995. Câmeras estavam lá para capturar a apresentação para o documentário Road Show. Aqui está o vídeo de “What’s the Frequency, Kenneth?” e “Crush With Eyeliner” daqueles shows. O que ninguém percebeu na época era que aqueles seriam os últimos shows completos feitos pelo o R.E.M. com a presença de Bill Berry. Quando a turnê terminou, o baterista percebeu que queria uma vida quieta e saiu da banda para virar fazendeiro. Depois do pesadelo da turnê Monster, não dá para o culpar.