Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone

Ivete Sangalo revela por que não costuma falar sobre política

Cantora foi criticada nos últimos anos por não se posicionar; em entrevista, ela explica suas razões para manter discrição

Ivete Sangalo (Foto: Alexandre Schneider / Getty Images)
Ivete Sangalo (Foto: Alexandre Schneider / Getty Images)

Uma das maiores cantoras do Brasil na atualidade, Ivete Sangalo foi cobrada nos últimos anos de polarização por não se manifestar politicamente. A cantora sempre adotou uma postura mais cautelosa tanto em entrevistas, quanto nas músicas lançadas e nos shows realizados no período.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, a artista admitiu que não tem o hábito de abordar o tema de forma pública e explicou suas razões para isso. Ela negou ter medo de se posicionar e disse sentir que só colocaria mais “lenha na fogueira” ao entrar no tópico.

+++LEIA MAIS: Ivete Sangalo lança 'Chega Mais', EP sobre encontros e amores de verão

Não [tive medo]. A polarização é um entrave. Isso precisa ser desfeito para voltarmos a dialogar de forma civilizada. Quando está muito polarizado, tudo o que se diz é só lenha na fogueira. Você vai jogando madeira, madeira, madeira, e vai queimando.”

Dizendo estar muito mais disposta a ouvir do que a falar sobre o tema, Ivete relembrou que, no início de sua carreira, optava por não se envolver com o tema por não ter conhecimento o suficiente para debatê-lo. “No início [da carreira], tinha uma resistência a falar sobre isso porque de fato não tinha compreensão. Mas entendi que política você faz no dia a dia," comentou a cantora. "Esta foi minha escolha, e eu respeito a minha escolha. A gente precisa se respeitar.”

+++LEIA MAIS: Gal Costa é 'minha maior referência como cantora', diz Ivete Sangalo

Ivete Sangalo e o posicionamento político

Somente em 2021 a opinião de Ivete Sangalo quanto a política ficou mais clara. Na ocasião, ela fez um post nas redes sociais lamentando a marca de 500 mil mortos pela pandemia de Covid-19 e destacou a responsabilidade do agora ex-presidente Jair Bolsonaro pela triste estatística.

“Entendo o quão necessário é nesse momento não estabelecer dúvidas sobre o que acredito. Esse governo que está aí não me representa, nem mesmo antes da ideia dele existir. Isso vamos resolver quando unirmos forças nas próximas eleições através do poder do voto. Agora vamos nos unir em prol do que podemos fazer nos nossos espaços para driblar essa desorganização que são: uso de máscaras, higienização, vacinas e o que mais for necessário. Então que possamos nos vacinar. Eu sou a favor de vacina para todos", comentou Ivete, na época.

+++LEIA MAIS: Ivete Sangalo declara apoio a Lula

Antes, ela havia sido criticada por dizer que os óbitos não eram “sobre partidos”, mas sim “humanidade”. “Não é natural. Não é uma mentira. É estarrecedor pensar sobre as milhares de vidas ceifadas e dores irreparáveis em torno dessas perdas. Não é sobre partidos, é sobre humanidade”, declarou na ocasião.

A Folha lembra que ainda em 2021, durante show em Natal, Ivete incentivou um coro na plateia com xingamentos a Bolsonaro — assim como ocorreu no ano seguinte, em apresentação no Rock in Rio.

+++LEIA MAIS: Rock in Rio 2022: Megan Thee Stallion e Rita Ora completam dia só com mulheres no festival