Kim Gordon, ex-Sonic Youth, questiona Lana Del Rey em biografia: “Nem sabe o que é feminismo”

O livro Girl In A Band será publicado em 24 de fevereiro

Redação Publicado em 20/02/2015, às 10h15 - Atualizado às 13h14

Kim Gordon
Amy Sussman / AP

A ex-integrante do Sonic Youth, Kim Gordon, publicará em 24 de fevereiro a biografia Girl In A Band. Alguns trechos da obra, contudo, já circulam pela internet, provocando polêmica.

Thurston Moore admite “esgotamento” do Sonic Youth para o público.

Em uma dessas passagens controversas, a guitarrista, baixista e vocalista critica a cantora Lana Del Rey, que, em 2014, em entrevista à revista Fader, disse:

“Não estou interessada em feminismo. Minha ideia de uma verdadeira feminista é uma mulher que se sinta livre o bastante para fazer o que quiser”, afirmou à época Lana.

No livro, Kim retruca:

“Hoje temos pessoas como Lana Del Rey, que nem sabem o que é feminismo, que acreditam que as mulheres podem fazer tudo o que quiserem, o que, em seu mundo, é flertar com a autodestruição, seja dormindo com homens mais velhos nojentos ou sendo estuprada por um grupo de motociclistas. Seria bacana receber pagamento e tratamento iguais. Naturalmente é só uma pessoa, se ela realmente acredita que é bonito quando jovens músicos entram em uma espiral de drogas e depressão, por que ela não se liberta dela mesma?”

Galeria: 20 bandas que gostaríamos que voltassem.

Anteriormente, à revista Vogue, Kim havia atacado Courtney Love, a acusando de ser “sociopata e narcisista”, além de dizer que o namorado de Courtney na época, Billy Corgan, líder do Smashing Pumpkins, é um “bebê chorão”.

Segundo o site Pitchfork, Girl in a Band terá foco na “análise do significado de parceria e o que acontece quando ela chega ao fim" e abordará “a infância, a vida artística, a mudança para a cidade de Nova York, os casos de amor, o casamento e os relacionamentos de Kim com a filha e com a ex-banda”. O título é uma provável citação da faixa “Sacred Trickster”, lançada no disco The Eternal, do Sonic Youth, em 2009.

Integrante do Sonic Youth entre 1981 e 2011, a artista se afastou do grupo no decorrer da separação do então marido e companheiro de grupo Thurston Moore. A partir daí, passou a fazer parte do Body/Head, ao lado de Bill Nice, ex-Vampire Belt. O álbum de estreia deles, Coming Apart, saiu em 2013. No mesmo ano, Kim contribuiu com os vocais em uma versão estendida, de 15 minutos, de “I Won't Be Long”, do cantor Beck.

Thurston Moore reclama do tratamento que a imprensa deu à separação de Kim Gordon e do Sonic Youth: “É humilhante”.

Em abril de 2014, Kim se juntou aos integrantes remanescentes no Nirvana para uma cover de “Aneurysm” na cerimônia de introdução da banda de Seattle ao Hall da Fama do Rock and Roll. E ela ainda achou tempo para fazer uma participação especial na terceira temporada da aclamada série de Lena Dunham na HBO, Girls.