Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Opinião

Martin Scorsese defende que o cinema 'não está morrendo', mas 'em transformação'

Durante coletiva de imprensa no Festival Internacional de Cinema de Berlim 2024, Martin Scorsese também falou sobre streaming e IA

Martin Scorsese (Foto: Sean Gallup/Getty Images)
Martin Scorsese (Foto: Sean Gallup/Getty Images)

Um dos maiores diretores vivos atualmente, Martin Scorsese refletiu como o cinema "não está morrendo," mas passa por um processo de "transformação," especialmente com a chegada das plataformas de streaming.

Durante coletiva de imprensa realizada no Festival Internacional de Cinema de Berlim 2024, onde recebeu o prêmio honorário Golden Bear, o icônico cineasta foi questionado se acredita que o cinema esteja morrendo.

+++LEIA MAIS: Scorsese ultrapassa Spielberg e se torna o diretor com mais indicações ao Oscar

"Acho que não está morrendo, não. Acho que está se transformando. Nunca foi feito para ser uma coisa," afirmou (via Variety). "Estávamos acostumados a ser uma coisa só. Eu cresci [com o cinema] como uma coisa: se você queria ver um filme, você ia ao cinema. Um cinema bom ou um cinema ruim, mas era um cinema. Sempre foi uma experiência comunitária."

Mas a tecnologia mudou tão rápida e exaustivamente que, de certa forma, a única coisa que podemos realmente manter é a voz individual. A voz individual, devo dizer, pode se expressar no TikTok ou em um filme de quatro horas ou em uma minissérie de duas horas.

Em seguida, Martin Scorsese explicou como, apesar do aumento da popularidade de plataformas de streaming e ameaça de Inteligência Artificial (IA), não deveríamos "deixar a tecnologia nos assustar."

+++LEIA MAIS: Martin Scorsese revela por que não assiste aos próprios filmes no cinema

"Não se torne escravo da tecnologia – deixe-nos controlar a tecnologia e colocá-la na direção certa. A direção certa vem da voz individual, e não de algo que é simplesmente consumido e jogado fora," explicou o diretor na coletiva.