Morre Harold Ramis, de Os Caça-Fantasmas, aos 69 anos

O cineasta ainda dirigiu e co-escreveu Feitiço do Tempo, de 1993, com o qual ganhou o Bafta de Melhor Roteiro Original

Redação Publicado em 24/02/2014, às 15h44 - Atualizado às 20h30

Harold Ramis
Jason DeCrow/AP

Harold Ramis, ator, diretor e roteirista com diversos trabalhos marcantes na cultura pop, principalmente nos anos 1980 e 1990, morreu nesta segunda-feira, 24, em decorrência de uma rara e autoimune vasculite, nome dado à doença que provoca inflamação nos vasos sanguíneos. As informações são do Chicago Tribune e da Variety.

Feitiço do Tempo: e se o dia de hoje se repetisse várias vezes?

Ramis tinha 69 anos e morreu na casa onde morava, em Chicago. Entre projetos mais recentes, ele tentava viabilizar uma continuação de Os Caça-Fantasmas, o terceiro da franquia. Ele, ao lado de Dan Aykroyd, foi o responsável pelo roteiro dos dois filmes lançados em 1984 e 1989. Formando um trio com o ator Bill Murray, eles deram vida aos atrapalhados caçadores de fantasmas. Ramis interpretava o Dr. Egon Spengler, o “geniozinho” do grupo.

Com Feitiço do Tempo, lançado em 1993 e protagonizado por Bill Murray, co-escrito e dirigido por Ramis, o cineasta recebeu o Bafta na categoria Melhor Roteiro Original. Na trama, adorada por fãs de comédia mais refinados, Murray visita uma cidadezinha e acaba preso no tempo e é obrigado a reviver o mesmo dia, várias e várias vezes.

O mais recente trabalho dele como diretor de cinema foi no filme Ano Um, no qual ele comandava Jack Black, Michael Cera, Olivia Wilde, lançado em 2009. Mais recentemente, Ramis dirigiu quatro episódios da série The Office.

Terceiro Os Caça-Fantasmas é adiado de novo

Ramis pertence a uma boa safra de atores e diretores vindas de Chicago. Foi no lendário teatro de improvisação Second City que ele conheceu futuros parceiros como John Belushi, Bill Murray e Gilda Radner.

Ele deixa a esposa, Erica, os filhos Julian, Daniel, Violet e dois netos.