Mulher-Maravilha, Flash, Lanterna Verde, Shazan e Sandman ganharão filmes próprios até 2018

Planos da DC incluem ainda um longa da Liga da Justiça e mais um filme do Homem de Aço, além do já anunciado Batman v. Superman: Dawn of Justice

Redação Publicado em 13/06/2014, às 12h44 - Atualizado às 12h47

Liga da Justiça
Divulgação / DC Comics

Enquanto a Marvel vai levando vantagem na criação de um universo cinematográfico consistente, a maior concorrente dela nos quadrinhos, a DC Comics, busca encontrar um caminho de arrecadar com a febre de filmes de super-heróis. O site NikkiFinke.com (via Collider) revelou que os planos são ambiciosos e vão até 2018 – por enquanto.

Filme que trará o embate entre Batman e Superman ganha nome e logo.

Foi revelada a lista de produções e datas de lançamento das futuras adaptações da empresa, a começar pelo já anunciado Batman v Superman: Dawn of Justice, dirigido por Zack Snyder, e previsto para chegar aos cinemas em maio de 2016. Outro filme da lista que já havia sido confirmado é Liga da Justiça, que reunirá os grandes heróis da DC, como Batman, Superman, Mulher-Maravilha, Flash e Lanterna Verde, com lançamento em maio de 2017.

Batalha entre Batman e Superman no cinema será baseada em HQ de 1986.

As surpresas, contudo, fica com filmes solo de personagens da Liga e outros como Shazan (julho de 2016), Sandman (natal de 2016), Mulher-Maravilha (julho de 2017), um longa com Flash e Lanterna Verde Juntos (natal de 2017). O último lançamento do planejamento é Homem de Aço 2, uma continuação do filme que deu início a todo o novo universo DC dos cinemas, com Henry Cavill como Superman.

Quem mais poderia interpretar o Batman além de Ben Affleck? Temos algumas sugestões.

O site afirma que o adiamento do lançamento de Batman v Superman se deu porque a Warner Bros., que cuida da franquia, gostaria de incluir mais participações dos heróis da Liga da Justiça e precisava finalizar os contratos com alguns atores. O NikkiFinke.com também aponta para a ausência de um longa solo do Batman, o que sugere que o personagem (reerguido nos cinemas após a trilogia dirigida por Christopher Nolan) terá uma importância reduzida daqui para frente.