O dia em que Whitney Houston, Stevie Wonder e mais reuniram-se em festival para pedir fim do apartheid e homenagear Nelson Mandela [FLASHBACK]

Em 11 de junho de 1988, o Wembley Stadium, em Londres, protagonizou um festival de música icônico

Camilla Millan Publicado em 11/06/2021, às 15h43

None
Festival em homenagem a Nelson Mandela (Foto: Reprodução/Divulgação)

Há mais de 30 anos, um icônico festival de música foi realizado para lutar por uma causa importante: o fim do apartheid na África do Sul. O regime de segregação étnica no país foi responsável pela morte de diversos cidadãos negros, assim como a prisão de ativistas de oposição, como Nelson Mandela.

Para pedir o fim do apartheid - implementado desde 1948 na África do Sul - e homenagear Mandela, músicos como Whitney Houston, Stevie Wonder e Eric Clapton realizaram um grande festival de música no dia 11 de junho de 1988 no Wembley Stadium, em Londres.

+++LEIA MAIS: Em carta escrita nos anos 1990, Madonna chama Whitney Houston e Sharon Stone de “medíocres”

Transmitido para 67 países e com uma audiência estimada de 600 milhões de pessoas, o festival também pedia a liberdade de Nelson Mandela. Desde a captura pela polícia em 1962, o ativista estava preso, condenado à prisão perpétua por sabotagem e “conspiração para derrubar violentamente o governo”.

Da prisão, Mandela utilizou cartas e visitas para transmitir os valores anti-apartheid, e se potencializou como uma das figuras mais importantes do movimento. Em 1988, o ativista estava há uma semana de fazer aniversário - e por isso cartazes do festival nomeavam o evento como um “tributo aos 70 anos” de Mandela.

+++LEIA MAIS: Nelson Mandela: relembre as homenagens do cinema ao líder político

O festival contou com diversos momentos especiais. Sting, ex-The Police, abriu o evento com quatro músicas, incluindo a icônica "Every Breath You Take". Um dos maiores cantores da época, George Michael também subu ao palco para homenagear artistas com grandes covers.

A banda Simple Minds realizou um longo show no festival, e apresentou ao público a inédita "Mandela Day", que se tornaria um dos maiores hits dos músicos. Além da performance, o grupo participou do festival como banda de apoio para diversos outros artistas. 

+++LEIA MAIS: Por que Sting, ex-The Police, recusou o papel de Kyle Reese em Exterminador do Futuro?

Richard Gere também subiu ao palco, mas uma das apresentações mais esperadas da noite foi a lendária Whitney Houston. A cantora performou oito hits, entre eles,  "Greatest Love Of All".

A apresentação de Stevie Wonder surpreendeu os presentes, pois não estava confirmado no line-up do evento. O artista, contudo, teve problemas de equipamento, e Tracy Chapman, cujo disco de estreia saíra 2 meses antes do festival, fez uma apresentação enquanto a situação era resolvida. 

+++LEIA MAIS: Stevie Wonder toca ao vivo primeiras músicas inéditas em 15 anos

O show marcaria a carreira da cantora para sempre. Após a performance, a faixa “Fast Car”, de Chapman, alcançou o topo das paradas nos Estados Unidos, ficando entre as 10 mais executadas da lista da Billboard Hot 100.

Para fechar a noite, Dire Straits com Eric Clapton uniram-se para apresentar diversos hits icônicos. De fato, foi um festival inesquecível com a presença de artistas emblemáticos e muitos ativistas que lutavam contra o apartheid.

+++LEIA MAIS: Por que Jimmy Page não ouvia Eric Clapton e Jimi Hendrix nos primeiros anos de Led Zeppelin?

Em fevereiro de 1990, Mandela foi finalmente liberado da prisão após a mudança da presidência da África do Sul e a pressão (e comoção) internacional para a soltura do ativista. Em abril do mesmo ano, outro festival foi realizado para celebrar. 


+++ URIAS: 'AS PESSOAS ESTÃO COMEÇANDO A ENTENDER MAIS DE MIM' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL