Oliver Stone, que dirige filme sobre Edward Snowden, usará romance do advogado de Snowden no longa

Além da obra de ficção do advogado, o cineasta terá como base o livro Os Arquivos Snowden: A Historia Secreta do Homem Mais Procurado no Mundo

Redação Publicado em 10/06/2014, às 19h21 - Atualizado às 20h01

Oliver Stone
Ricardo Arduengo/AP

Após ser anunciado como diretor da adaptação do livro Os Arquivos Snowden: A Historia Secreta do Homem Mais Procurado no Mundo, o cineasta Oliver Stone comprou os direitos do novo romance do advogado de Edward Snowden, Time of the Octopus. Segundo o Variety, Stone deseja usar algumas partes da ficção no novo longa sobre o homem que revelou informações dos métodos de espionagem da NSA.

Oliver Stone comandará filme sobre Edward Snowden.

O livro, ainda a ser lançado pelo advogado de Snowden (o russo Anatoly Kucherena), conta uma história fictícia, mas com muitas semelhanças à realidade. No romance, um norte-americano que revelou esquemas de uma organização pública passa três semanas na área de trânsito do aeroporto de Moscou. Durante esse tempo, ele conta a um advogado russo o que o motivou a expor informações sigilosas sobre um esquema de espionagem dos Estados Unidos.

Com a compra dos direitos para utilizar em filme o romance do advogado, Stone deve se basear tanto na obra ficcional quanto na investigação do jornalista do The Guardian Luke Harding, publicada no livro Os Arquivos Snowden: A Historia Secreta do Homem Mais Procurado no Mundo, escrito em junho do ano passado. A investigação contém arquivos inéditos revelados por Snowden, que era ex-funcionário da CIA e da NSA.

“É um herói”, diz Oliver Stone sobre Edward Snowden.

Em entrevista à Variety, Stone disse: “Anatoly escreveu um romance russo no estilo ‘grande inquisidor’, ponderando a alma do ‘dedo-duro’ dele, Joshua Cold, em contraposto à gravidade da tirania de um ‘1984’ que tomou proporções mundiais”. “Suas considerações acerca do significado de poder totalitário no século 21 contribuem para uma história de terror assustadora”, completou.