Por que esposa de Bruce Lee quis fazer dois funerais para o ator?

O astro morreu em 20 de julho de 1973, aos 32 anos

Redação Publicado em 21/02/2020, às 18h44

None
Bruce Lee em Operação Dragão (Foto: Reprodução)

Bruce Lee morreu aos 32 anos, em 20 de julho de 1973. Segundo o site Grunge, enquanto a morte precoce do astro deixou um vazio na China, onde a fama dele já estava consagrada, nos EUA, o ator marcial alcançou o sucesso com o trabalho póstumo Operação Dragrão.

+++LEIA MAIS: De Bruce Lee a Michael Jackson: As 13 celebridades que mais lucraram após a morte entre 2010 e 2019

Com o sucesso mundial e a dupla nacionalidade de Bruce Lee, nascido em São Francisco e criado em Hong Kong, Linda Emery, viúva do astro, resolveu fazer dois funerais para o ator - descritos em Bruce Lee: A Life, biografia feita por Matthew Polly e analisada pelo Seattle Times

Em Hong Kong, mais de 15 mil pessoas compareceram para prestar homenagens. Segundo Polly, "os velhos choraram, as meninas desmaiaram e muitas pessoas foram hospitalizadas por choque e ferimentos leves".

+++LEIA MAIS: Filha de Bruce Lee diz que seria bom Quentin Tarantino "calar a boca"

Nos Estados Unidos, o funeral não contou com grandes aglomerações. Em um serviço menor, os atores Steve McQueen e James Coburn marcaram presença. Além disso, para surpresa dos cidadãos chineses, a viúva do astro insistiu em enterrar o marido no cemitério de Lake View, em Seattle.

Segundo Linda Emery, "Bruce acreditava que o indivíduo representa toda a humanidade, quer ele viva no Oriente ou em outro lugar. Ele acreditava que o homem luta para encontrar a vida fora de si mesmo, sem perceber que a vida que procura está dentro dele".

+++Leia mais: Filha de Bruce Lee critica como novo filme de Quentin Tarantino retrata o pai


+++ SESSION ROLLING STONE: RUBEL TOCA MANTRA