Produtor de Sin City processa Frank Miller por US$ 25 milhões; entenda

Stephen L’Heureux pede indenização por "danos compensatórios, perda de receita, perda de futura receita, danos à reputação, e estresse emocional"

Redação Publicado em 30/07/2020, às 08h48

None
Mickey Rourke como Marv em Sin City (Foto: Reprodução)

Frank Miller, um dos maiores ecritores dos quadrinhos, é processado por StephenL’Heureux, produtor de Sin City: A Cidade do Pecado em US$ 25 milhões por interferência financeira e difamação. Outro nome citado na ação é Silenn Thomas, CEO da Frank Miller, Inc. A informação foi dada através de um relatório do Deadline.

Miller e L’Heureux trabalharam juntos no próprio Sin City: A Cidade do Pecado, lançado em julho de 2005.

De acordo com o site, Stephen L’Heureux processa Frank Miller e Silenn Thomas porque eles estariam impedindo a existência de adaptações de Sin City para a televisão e de Hard Boiled: À Queima-Roupa aos cinemas. L’Heureux afirma ser detentor dos direitos de ambas propriedades.

+++LEIA MAIS: Os 11 melhores filmes de todos os tempos, segundo Quentin Tarantino

No processo, o produtor pede a indenização por "danos compensatórios, perda de receita, perda de futura receita, danos à reputação, e estresse emocional". Allen B. Grodsky, advogado de Miller, procurado pelo Deadline, afirmou que o processo não tem "fundamento" e que o quadrinista se defenderá agressivamente.

Em julho de 2018, de acordo com O Vício, foi reportado na imprensa que Frank Miller havia adquirido novamente os direitos de adaptação de Sin City, por causa da venda da Weinstein Co. Cerca de um ano depois, foi anunciada uma série de TV com o diretor Robert Rodriguez envolvido.

+++LEIA MAIS: Como Kevin Costner ignorou conselho de Spielberg - e criou um dos filmes mais caros da história, Waterworld


+++ PLAYLIST COM CLÁSSICOS DO ROCK PARA QUEM AMA TRILHAS SOBRE DUAS RODAS