Quentin Tarantino fala sobre diretores que ‘copiam’ seus filmes: ‘Nenhum é tão bom quanto os meus’

Em entrevista, Quentin Tarantino comentou sobre diretores que 'copiam' o estilo criado em seus filmes - e acha legal que isso aconteça

Redação Publicado em 01/07/2021, às 10h39

None
Quentin Tarantino (Foto: Vianney Le Caer / Invision AP)

O cultuado diretor Quentin Tarantino falou sobre diretores que, influenciados por suas obras no cinema, "copiam" o estilo de seus filmes. Para o cineasta de 58 anos, não há problema algum. Ele acha legal a "homenagem", pois faz parte de um subgênero que criou, mas "nenhum é tão bom quanto os seus."

"Teve um período na década de 1990 em que todo filme de crimes tinha essa coisa irônica, e tocavam músicas de uma maneira estranha. Todo mundo era espertinho. E sempre me perguntavam se isso me incomodava", disse Quentin Tarantino em entrevista ao canal do Youtube Joe Rogan Experience.

+++LEIA MAIS: Quentin Tarantino rebate críticas sobre cena de Bruce Lee em Era Uma Vez em… Hollywood: 'Chupem um p**'

O diretor dePulp Fiction, Kill Bill, Era Uma Vez em...Hollywood, entre outros, prosseguiu: "Primeiro, eu não acho que nenhum deles seja tão bom quanto os meus [filmes], então, só faz com que os meus pareçam cada vez melhores e os meus diálogos pareçam cada vez melhores." 

Para explicar, Quentin Tarantino disse que um de seus cineastas preferidos, e também que o inspirou, é Sergio Leone, italiano conhecido por renovar o gênero western na sétima arte. 

"Eu sempre considerei que eu estava fazendo com os filmes de gângster tradicionais. Tipo, sabe Martin Scorcese com Os Bons Companheiros? Esse tipo de filme; o que ele [Sergio Leone] estava fazendo com o faroeste tradicional quando criou o faroeste espaguete [ou faroeste macarrônico]", disse. 

+++LEIA MAIS: Como foi a real luta entre Bruce Lee e um dublê - e foi bem diferente da mostrada em Era uma Vez Em Hollywood, com Brad Pitt

Quentin Tarantino continuou a sua linha de pensamento: "Então, não é como se eles [os diretores] só estivessem fazendo Pulp Fiction ou Cães de Aluguel. Eles estão tentando existir no mesmo subgênero de filmes de crimes que eu criei, que é o que todos os outros faroestes espaguetes que vieram depois dos do Leone fizeram."

"Eles [os diretores] não estavam só copiando Cães de Aluguel e Pulp Fiction, pois eu criei um subgênero em filmes de gângsters que não existia antes. E, eles estão tentando preencher esse subgênero. Isso é legal demais.", finalizou o diretor. 

Assista abaixo a entrevista de Quentin Tarantino ao canal Joe Rogan Experience: 


+++ OS 5 DISCOS ESSENCIAIS DE BOB DYLAN | ROLLING STONE BRASIL