R. Kelly é condenado por tráfico sexual de mulheres e menores de idade; entenda

Cantor R. Kelly foi condenado após seis semanas de julgamento em Nova York, Estados Unidos

Redação Publicado em 27/09/2021, às 19h04

None
Cantor R. Kelly (Foto: Scott Olson/Getty Images)

Após julgamento no tribunal federal de Nova York, Estados Unidos, cantor R. Kelly foi condenado por tráfico sexual de mulheres e menores de idade nesta segunda, 27 de setembro. De acordo com jornal The New York Times, músico apenas ficou sentado sem reação ao receber o veredito do júri. (via G1)

Composto por 12 pessoas, o júri entrou em deliberação na última sexta, 24 de setembro e consideraram o cantor de 54 anos culpado por liderar há décadas um esquema ilegal de recrutamento de mulheres e menores de idade para atividades sexuais. A pena pode ser de décadas. A audiência de sentença acontecerá somente em 2022, no dia 4 de maio.

+++ LEIA MAIS: R. Kelly é acusado de suborno para casar com Aaliyah quando ela tinha 15 anos

O julgamento durou cerca de seis semanas, nas quais promotores detalharam uma organização de abuso e tortura, reunindo provas desde 1991 até os dias atuais. A acusação convidou quase 50 pessoas para depor, entre elas estavam nove mulheres e dois homens que acusaram cantor de má conduta e abuso. Enquanto a defesa apresentou pequenas alterações em relatos de testemunhas a fim de convencer o juri de que as atividades foram consensuais.

Entre as acusações, estavam a de que ele comandava um séquito de empresários, seguranças e outros funcionários para recrutar meninas e mulheres para terem relações sexuais com ele, além de reproduzir pornografia, incluindo infantil. Kelly também foi acusado de violar a Lei Mann, a qual proíbe o transporte de pessoas para fazer sexo além de limites estaduais. Ele negou todas as acusações.

+++ LEIA MAIS: R. Kelly pede fiança para poder sair com as duas namoradas dele

Essa não foi a primeira vez que Kelly foi parar na justiça. Em 2008, foi considerado inocente de 14 crimes sobre pornografia infantil. Cantor ainda pode receber mais tempo de pena caso seja condenado por outras acusações em Chicago.