Rage Against the Machine devolveu metade do cachê para ajudar produtor em festival

Em 1999, o Rage Against the Machine participou do festival de Coachella, nos EUA, e devolveu metade do cachê recebido; entenda

Redação Publicado em 07/10/2021, às 10h56

None
Zack de la Rocha, Tim Commerford e Tom Morello do Rage Against The Machine (Foto: AP Photo/Branimir Kvartuc)

No ano de 1999 foi realizado a 1ª edição do festival de Coachella, no deserto da Califórnia, EUA, e contou com o show do Rage Against The Machine. No entanto, a banda do clássico "Killing in The Name" devolveu metade do cachê recebido para ajudar o produtor do evento, que fechou as contas em prejuízo. 

O ocorrido foi revelado recentemente pelo guitarrista Tom Morello em entrevista ao podcast Tuna on Toast. "O Coachella foi tão mal sucedido que eles pediram pela metade do dinheiro de volta," revelou o músico que era amigo de longa data dos produtores do festival, realizado pela produtora Goldenvoice

+++ LEIA MAIS: Rage Against The Machine critica intervenção dos EUA no Afeganistão: 'Guerra vil e racista'

"Era a Goldenvoice. Eles marcavam os shows do Lock Up [banda de Tom Morello antes de formar o Rage Against The Machine]. Eles fechavam todos os shows nossos em lugares pequenos desde o começo. Eles eram os produtores de punk rock. Eram como irmãos [para mim]," exaltou Morello

Na época, o Coachella não era tão popular como em dias atuais, considerado um dos maiores e mais concorridos festivais do mundo. Na primeira edição, a Goldenvoice perdeu cerca de US$ 850 mil (R$ 4,5 milhões na cotação desta quinta, 7), informa o site Ultimate Classic Rock

+++ LEIA MAIS: Por que Zack de la Rocha saiu do Rage Against The Machine em 2000?

O Rage Against The Machine está confirmado como um dos headliners da edição 2022 do Coachella, que acontecerá no mês de abril. As informações são do Ultimate Classic Rock