Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Desfecho

Run-DMC: Julgamento por morte de Jam Master Jay começa após duas décadas

Promotores afirmam que dois homens mataram um DJ como vingança por terem sido excluídos de um esquema de tráfico de drogas

Jam Master Jay (Foto: Bob Berg/Archive Photos/Getty Images)
Jam Master Jay (Foto: Bob Berg/Archive Photos/Getty Images)

Um novo capítulo se inicia na investigação do assassinato de um dos membros do Run-DMC, Jam Master Jay. Mais de duas décadas após o crime, que ocorreu em 2002, dois suspeitos de terem executado o artista vão a julgamento. 

Karl Jordan Jr. e Ronald Washington foram indiciados pela morte de Jason Mizell — nome verdadeiro do DJ — após os promotores envolvidos no caso alegarem que dupla teria cometido o crime motivada por vingança. Segundo afirma a promotoria, os dois teriam se sentido excluídos pela celebridade de um esquema de tráfico de cocaína.

+++LEIA MAIS: Suspeito do assassinato de Tupac poderá aguardar julgamento em prisão domiciliar

Ambos os réus se declararam inocentes e cada um enfrentará uma pena mínima de 20 anos de prisão se for condenado; Jordan enfrenta ainda acusações adicionais por tráfico de drogas. Ele era afilhado de Master Jay e morava na mesma rua do famoso, enquanto Washington era um amigo de infância. A procuradora dos EUA, Miranda Gonzalez, descreveu o suposto assassinato, em que Washington teria ficado de guarda enquanto Jordan puxava o gatilho, uma “emboscada” e uma “execução.”