"É sempre prazeroso tocar no Brasil", diz músico da banda America

Grupo apresenta hits como “A Horse With no Name” e “You Can do Magic” no domingo, 21, em São Paulo

Paulo Cavalcanti Publicado em 19/06/2015, às 17h21 - Atualizado às 19h00

Dewey Bunnell (esquerda) e Gerry Beckley, veteranos à frente da banda America
Divulgação

Velhos conhecidos do público brasileiro, o America apresenta o seu soft rock no próximo domingo, 21, no Citibank Hall, em São Paulo. Os cantores Dewey Bunnell e Gerry Beckley e os músicos que os acompanham já passaram por Belo Horizonte (Chevrolet Hall, 18/06) e Rio de Janeiro (Citibank Hall, dia 19). Depois de São Paulo, ainda tocam em Porto Alegre (Auditório Araújo Vianna, dia 23).

Dewey diz que fazer shows no Brasil sempre é um prazer. “Temos dois novos músicos na banda. Eles entraram depois da última vez que estivemos aqui pela última vez”, fala. “Então, para eles, vai ser novidade. E isso, é claro nos força sempre a dar mais em cima do palco. Já estivemos no Brasil até com os nossos amigos do Chicago. É sempre bom”, completa.

Além dos velhos hits da década de 1970 e 1980 como “A Horse With No Name”, “You Can do Magic”, “Sister Golden Hair”, “I Need You” e outras, o America tem algumas coisas mais contemporâneas para apresentar. Bunnell explica: “Em 2011, lançamos My Back Pages, um álbum de covers de clássicos do rock gravados originalmente por amigos nossos como Paul Simon (“America”), Joni Michell (“Woodstock”) e outros. Mark Knopfler (Dire Straits) participou nele. Devemos tocar algumas deste trabalho.”

Mas o America não quer ficar apenas no passado e agora está disponibilizando, a principio no iTunes, um novo trabalho de inéditas, chamado Lost and Found. “São músicas que nós estamos compondo há um bom tempo”, fala Bunnell. “Começamos a escrever estas canções a partir de 2003. Ao longo dos anos, fomos acumulando muito material. Por isso o título: as canções estavam meio perdidas em nossos laptop, mas agora o publico vai poder descobri-las”.

O músico, contudo, admite que o apelo do America está mesmo no catálogo que vem fazendo sucesso ao longo de mais de 40 anos. “A Horse With no Name”, originalmente lançada em 1972, é uma canção que nunca desaparece. Ela foi usada com grande efeito na série Breaking Bad e muita gente vai aos shows por causa dela. Bunnel fala: “Sim, tivemos sorte, acumulamos muitas canções que marcaram época. E o melhor é que gente descubra o que fizemos há tempos atrás.”

Para finalizar, só lamenta uma coisa: o fato do America nunca ter vindo ao Brasil como um trio, com era originalmente na década de 1970. Dan Peek, o outro integrante, saiu do America em 1977 e se lançou a carreira solo, onde cantava música cristã. Ele morreu em 2011, aos 60 anos. “Dan era um grande músico e um bom amigo meu e Gerry. Ele se foi muito cedo”, finaliza Bunnell.

Ouça abaixo “A Horse With no Name”: