Steven Adler admite que demissão do Guns N’ Roses o levou de volta às drogas: "Eu afundei"

Em uma recente entrevista, o ex-baterista desabafou sobre como foi difícil sair do grupo

Redação Publicado em 30/12/2019, às 15h26

None
Steven Adler no 3rd Annual Revolver Golden Gods Awards, em 2011 (Foto: Chris Pizzello/AP)

Steven Adler, ex-baterista do Guns N' Roses, sempre falou abertamente sobre lidar com o vício em drogas. Mas em uma recente entrevista para a rádio norte-americana Lazer 103.3, Adler desabafou sobre como foi difícil ter sido demitido do grupo em 1990 pelo uso excessivo de heroína. 

Na época, ele tinha apenas 25 anos e estava tentando parar de usar a droga quando recebeu a notícia. A saída da banda fez com que ele se afundasse profundamente nas drogas novamente.

+++ LEIA MAIS: Slash elege o melhor disco de covers da história - e é do Metallica, não do Guns N' Roses

"Eu poderia ter melhorado, e era o que estava fazendo antes deles fazerem isso [me demitirem]. Eu poderia melhorar ou ultrapassar o limite – existem dois caminhos para ir: para cima ou para baixo. E eu afundei. Foi devastador. E eu ainda tive que processá-los, porque pegaram todo meu dinheiro e meus royalties… Isso foi ainda mais difícil."

Na mesma entrevista, Adler também falou que havia ficado feliz por ter sido chamado para participar de alguns shows da turnê Not in This Lifetime, em 2016. Mas que logo depois ficou frustrado por acreditar que Axl, Slash e Duff pensariam em convidá-lo mais vezes, porém isso não aconteceu. 

+++ LISTA: De Guns N' Roses a The Buzzcocks: 7 músicas do rock e metal com sons de pessoas fazendo sexo

Apesar das histórias tristes, o músico sempre está de bom humor nas entrevistas e diz "amar a vida" e o quanto é grato por ainda estar vivo depois de tudo que passou. 


+++ CORUJA BC1: 'FAÇO MÚSICA PARA SER ATEMPORAL E MATAR A MINHA PRÓPRIA MORTE'